Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

Dia Mundial da Água 2011: Água para as cidades - respondendo ao desafio urbano

© UNICEF
O acesso à água potável em muitas zonas peri-urbanas de Moçambique é limitado e muitas vezes tais zonas têm cobertura inferior em comparação a muitas zonas rurais.

MAPUTO, Moçambique – 22 Março 2011 –   O acesso à água é vital para o desenvolvimento sustentável das cidades e seus habitantes. Enquanto as cidades crescem e as suas populações aumentam, a escassez de água está a tornar-se um constrangimento maior ao desenvolvimento urbano. Novas fontes são mais caras para desenvolver e a falta de abastecimento de água acessível em combinação com desperdício descontrolado resulta em fontes de água cada vez mais poluídas, degradação ambiental e a propagação de doenças de origem na água.

"Muitas áreas peri-urbanas de Moçambique têm cobertura de abastecimento de água menor e menos acesso à água potável que muitas áreas rurais", diz o Dr. Samuel Godfrey, Chefe do Programa de Água, Saneamento e Higiene do UNICEF em Moçambique.

Dados de cobertura urbana de acesso à água e saneamento em Moçambique são maiores do que nas áreas rurais, 70 por cento vs 30 por cento para o abastecimento de água, de acordo com o relatório Inquérito de Indicadores Múltiplos (MICS 2008), mas o dado urbano é amplamente baseado apenas no centro da cidade, enquanto que grande parte das chamadas áreas peri-urbanas têm menor cobertura que muitas zonas rurais. Vários relatórios inéditos também confirmaram essa situação, em algumas áreas peri-urbanas as estimativas de cobertura de abastecimento de água são tão baixos que 10 por cento.

"As pessoas mais pobres nessas áreas são as mais afectadas: os níveis de serviço são baixos e mesmo assim pagam os preços mais elevados de água", diz o Dr. Godfrey.

Muitas autoridades urbanas em países em desenvolvimento, incluindo Moçambique, ainda não encontraram uma solução sustentável para responder aos desafios de água e saneamento para as zonas peri-urbanas. As autoridades não se podem dar ao luxo de expandir os esgotos para as áreas mais pobres, nem conseguem tratar os volumosos dejectos já colectados.

© UNICEF Mozambique
Em Moçambique, apenas 30 por cento das populações das áreas rurais têm acesso adequado à água.

Há crescentes evidências de que a infra-estrutura de água também será significativamente afectada pelas alterações climáticas, nomeadamente através do impacto das cheias, secas e outros eventos meteorológicos extremos. Espera-se que haja mudança nos recursos hídricos, tanto em quantidade e qualidade. As instalações de água, as águas pluviais e águas residuais terão de enfrentar um maior risco de danos causados ​​por tempestades, inundações e secas. Prevendo-se que a população urbana de Moçambique haja crescido cerca de 40 por cento em 2010 para mais de 65 por cento em 2050, isso significa um enorme desafio para Moçambique e seus parceiros de desenvolvimento para garantir o acesso sustentável à água e saneamento para o desenvolvimento e bem-estar de sua população.

A celebração em todo o mundo do Dia Mundial da Água 2011, em 22 de Março, oferece uma boa oportunidade para se concentrar sobre a situação nas zonas peri-urbanas de Moçambique. Segundo o Dr. Godfrey, quatro principais desafios interligados devem ser abordados:

  • Advocacia de reconhecimento de áreas peri-urbanas nos exercícios de recolha de dados para garantir a colecta e análise de dados desagregados;
  • A coordenação entre as principais partes interessadas para garantir uma abordagem orientada para soluções;
  • Alocação de recursos financeiros suficientes para a implementação de programas de água e saneamento nas zonas peri-urbanas;
  • Melhoria do planeamento urbano e ordenamento do território.

O Dr. Godfrey espera que o Dia Mundial da Água 2011, que este ano é celebrado com o tema "Água para as cidades: Respondendo ao desafio urbano", vá ajudar a colocar um foco maior no abastecimento de água nas zonas peri-urbanas e inspira novas oportunidades para enfrentar os desafios.

Para obter mais informações, favor conctatar:

Samuel Godfrey, UNICEF Moçambique, Tel. (+258) 481 100; sgodfrey@unicef.org

 

 

 

 

Facebook


Search:

 Email this article

unite for children