Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

Jovem coordenadora de programa de rádio de criança para criança inspira nova geração de pequenos jornalistas

© UNICEF
Lúcia Máquina, de 24 anos de idade, coordena o programa de rádio de criança para criança da Rádio Moçambique em Nampula.

Província de Nampula, Outubro de 2010 – Lúcia Máquina, de 24 anos de idade, orgulha-se de ser hoje um modelo de vida para dezenas de crianças que com ela têm aprendido a produzir e a apresentar programas de rádio. Há cerca de uma década colaborando com o programa da criança da Rádio Moçambique em Nampula, esta jovem mulher, dinâmica e extrovertida, foi ao longo dos anos agregando responsabilidades e experiência profissional até se tornar no que é hoje: Coordenadora do Programa da Criança.

Quando chegamos ao sexto andar do esplêndido edifício da Rádio Moçambique na cidade conhecida como a capital do Norte – Nampula – era já início da tarde e Lúcia estava já a espera com os petizes do programa, ávidos de nos receber e partilhar as suas vivências e conquistas. Uns activos nas lides jornalísticas da rádio há apenas dois mês, outros há mais de um ano. São pequenos repórteres, locutores e operadores de som – na verdade jornalistas de palmo e meio – mas com a gigantesca tarefa de dar voz às crianças de Nampula em assuntos que lhes dizem respeito. Foi também com essa idade que Lúcia iniciou a sua carreira na rádio.

“Eu tinha apenas 14 anos de idade quando fui entrevistada pelo Programa da Criança da Rádio Moçambique para falar sobre a celebração do Dia dos Professores. Era Deputada do Parlamento Infantil a nível da província e candidata a Presidente Provincial do Parlamento Infantil”, lembra Lúcia. “Falei tão bem ao microfone naquele dia que fui logo convidada para uma semana depois apresentar parte do programa da criança. A coordenadora do programa na altura, Lenita Fonseca, disse-me que eu tinha a veia da comunicação, que sabia falar sem medo. Isso motivou-me!”.

Estes foram os primeiros passos de uma vida que Lúcia nunca tinha imaginado. Três semanas depois teve a ideia de criar uma rubrica sua no programa da criança para falar de profissões. Para o debate convidou adultos com experiência profissional e crianças ávidas de se informar sobre o assunto. Apesar da sua tenra idade, Lúcia foi até capaz de mobilizar e entrevistar com toda a confiança o Presidente do Conselho Municipal de Nampula.

A popularidade e a qualidade dos seus programas resultaram na selecção de Lúcia, poucos meses depois, para participar numa formação na sede da Rádio Moçambique em Maputo, sobre técnicas de produção de programas de rádio de criança para criança. Foi assim que iniciou uma carreira que não mais quis largar. No percurso pôde, inclusive, expandir para outras áreas como a apresentação de programas culturais, ainda com 16 anos de idade.

© UNICEF
Crianças do programa de rádio de criança para criança da RM na província de Nampula.

“Aprendi muitas coisas naquela altura. Passei a conhecer todos os aspectos da produção do programa” salienta confiante e grata aos profissionais de rádio que a ajudaram, particularmente a jornalista Luísa Meneses, sua primeira professora na Escola da Rádio.  

Aos 20 anos Lúcia assumiu finalmente a coordenação do programa da criança da Rádio Moçambique em Nampula, o que lhe tem dado a oportunidade para transmitir toda a sua experiência de rádio para as outras crianças.

“Dá-me muito prazer trabalhar com as crianças. Elas são a minha riqueza. Aprendo eu com elas e elas têm em mim uma referência. É normal ouvi-las confessar que quando crescerem querem ser como a tia Lúcia”, comenta com satisfação.

O programa da criança fará em Novembro deste ano 24 anos de existência, a mesma idade de Lúcia, o que a deixa bastante orgulhosa. Olhando para o percurso do programa desde a sua adolescência, Lúcia rapidamente consegue identificar as melhorias, particularmente com a introdução da abordagem de criança para criança.

“Há cerca de dez anos atrás usávamos ainda equipamento analógico, como por exemplo as bobines, e os adultos que coordenavam o programa tinham um papel central na produção e edição. Hoje o equipamento digital permite que as crianças estejam elas próprias envolvidas e a liderar a planificação, produção, edição e apresentação do programa, tornando-o mais participativo”, explica Lúcia.

O programa da criança da Rádio Moçambique em Nampula, que envolve cerca de 30 crianças na sua produção e apresentação, faz parte da Rede de Programas de Rádio e Televisão de criança para criança apoiada pelo UNICEF em Moçambique. O programa é transmitido todos os dias em Português e em língua local, e aborda uma variedade de temas como os direitos da criança, a saúde e nutrição, higiene, água e saneamento do meio, geografia, música e história.

Terminada a visita à Rádio, já no fim da tarde, Lúcia conduz-nos então para o bairro onde uma unidade móvel multimédia do Instituto de Comunicação Social irá apresentar uma sessão de sensibilização e educação sobre o saneamento do meio e combate à cólera.

Pelo caminho, Lúcia acrescenta que para além de coordenar o programa de rádio, frequenta à noite o curso de Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos e Marketing. Embora pareça que isso nada tenha a ver com o programa de rádio, ela logo esclarece-nos sobre os seus planos:

“A cátedra que mais gosto no curso é sobre comunicação e o meu maior sonho é fundar uma escola de gestão de palavras radiofónicas”, confessa com os olhos brilhantes de esperança, e feliz por poder estudar e continuar a trabalhar, uma oportunidade que muitos da sua geração não conseguem ter.

 

 
Search:

 Email this article

unite for children