Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

Lançado relatório "A Criança na Imprensa, 2009"

© MISA/UNICEF Moçambique

Maputo, 21 de Julho de 2010 – Foi hoje lançado em Maputo a segunda edição do relatório de monitoria a cobertura dos Media sobre assuntos relacionados com a criança.

O relatório, denominado “A Criança na Imprensa – análise da cobertura jornalística em 2009”, foi produzido pela Rede de Comunicadores Amigos da Criança (RECAC), um projecto implementado pelo MISA-Moçambique em parceria com o UNICEF.
 
A RECAC é uma rede nacional de jornalistas, comunicadores e profissionais de comunicação social que têm particular interesse em reportar e documentar assuntos relacionados com a criança, e age como uma poderosa frente dos Media, advogando junto das autoridades e legisladores nacionais para a adopção e implementação políticas e leis que promovam e protejam os direitos da criança.
 
O relatório Criança na imprensa, edição 2009, traz os resultados da monitoria feita a 7 jornais publicados na cidade de Maputo, nomeadamente, Notícias, Domingo, Diário de Moçambique, O País, Savana, Zambeze, Magazine Independente. 
 
Na monitoria feita aos Media em 2009, foram identificados e analisados 1550 artigos relacionados com a criança. A maioria salientou o elevado índice de reprovações nas escolas e a preocupação com as políticas de educação, sobretudo no concernente à qualidade do ensino. De igual modo campanhas de vacinação para crianças e as eleições presidenciais, legislativas e provinciais influenciaram predominantemente a pauta dos Media, descurando a promoção de debates profundos sobre outros sectores sociais chaves relacionados com a criança.
 
Os órgãos de comunicação social diários que mais se destacaram na publicação de informação sobre a criança em Moçambique, foram o jornal Notícias com 54.6 porcento do total das notícias publicadas, seguido do jornal Diário de Moçambique, que publicou 25.7 porcento dos artigos e em último ficou o jornal O País, com 19.7 porcento.
 
O jornal Domingo, no que concerne aos semanários, a semelhança do relatório de 2008, voltou a destacar-se com 44 porcento dos artigos publicados, seguindo-se o Savana com 21 porcento, o Zambeze com 18 porcento, e por último o Magazine Independente com 17 por cento.
 
O relatório faz referência a artigos cujas notícias são meramente factuais, sem contextualização, com destaque para acontecimentos pontuais que não estimulam a reflexão crítica, reportando casos de abuso sexual e assassinatos, onde a criança é citada de modo superficial e como vítima de um acto.
 
Entretanto, são notórios os esforços da maioria dos Media em cobrir lançamentos de projectos ou actividades levadas a cabo quer pelo Governo, quer por organizações não-governamentais/organizações da sociedade civil (ONG/OSC) sem, no entanto, fazer um acompanhamento do processo de implementação, com os artigos a se limitarem a reportar  informação factual e sem a devida contextualização.
 
A monitoria, procurou também, fazer uma análise sobre como os Media contribuíram, para trazer ao público o grau de realização dos Objectivos do Desenvolvimento do Milénio (ODM), e a constatação tirada foi de que, foram muito poucos os artigos que de forma explícita fizeram referência aos mesmos. Em relação à anterior edição, há a destacar a subida para o quarto lugar, do ODM número 1, que defende a erradicação da pobreza extrema e da fome, muito pela influência do discurso do Presidente da República sobre o combate à pobreza absoluta.
 
Relativamente aos ODM, a maioria dos artigos referem-se à “Meta 2 - Alcançar o Ensino Primário Universal”, sobre o qual o relatório traz uma reflexão do Ministro da Educação, Dr. Zeferino Andrade de Alexandre Martins, sobre o Desafios para o alcance dos ODM no sector da Educação.

 

 
Search:

 Email this article

unite for children