Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

Crianças participam através da arte na advocacia pelo seu direito a um crescimento saudável

© UNICEF Mozambique/E. Machiana
Crianças participantes do workshop de pintura ilustraram o que pensam ser necessário para que tenham um crescimento saudável. Sebastião, de 14 anos, pintou sobre a importância da vacinação.

Maputo, 13 de Julho de 2007– Rapazes e raparigas dos 14 aos 15 anos provenientes do centro de protecção à criança Arco-Íris, em Maputo, participaram na produção de vários quadros ilustrando o seu direito a um crescimento saudável. O evento teve lugar durante um workshop de pintura realizado nos dias 23 e 24 de Junho, na Escola de Artes Visuais na capital do país. 

O workshop teve como objectivo envolver as crianças no desenvolvimento de materiais de advocacia, expressando elas próprias – através da pintura – o que as crianças precisam para que tenham um crescimento saudável. Os quadros resultantes serão utilizados para ilustração de cartazes e do calendário do UNICEF Moçambique para 2008, que serão distribuídos pelos vários parceiros nacionais internacionais responsáveis pela realização dos direitos da criança.

“Com estas iniciativas, o UNICEF pretende aumentar as oportunidades de participação das crianças, particularmente as mais vulneráveis. Assim, elas ganham cada vez maior consciência de que podem ter também um papel activo na advocacia pelos seus direitos”, disse a Representante do UNICEF em Moçambique, Leila Pakkala.

Antes de pegarem nos pincéis e se debruçarem criativamente sobre as telas, as crianças foram convidadas a discutir entre elas o que pensam ser as principais ameaças à sua sobrevivência e crescimento saudável.

No decurso do debate, elas próprias identificaram o que deve ser feito e providenciado. Várias intervenções foram identificadas como vitais, como a vacinação, prevenção da malária, acesso à água potável e saneamento adequado, nutrição apropriada, acesso aos serviços de saúde, entre outros.

Com a orientação técnica de uma equipa de profissionais, providas de materiais de pintura de qualidade e instaladas num ambiente próprio de uma escola de artes visuais, as crianças puderam então usar a sua imaginação e ilustrar os seus pontos de vista. Depois de dois dias de trabalho criativo, elas estavam felizes com os quadros que produziram.

Tal como as outras crianças participantes, Adelaide (esquerda) e Nuna (no meio), ambas com 14 anos, aprenderam como misturar tintas, pegar no pincel e ilustrar numa tela os seus pontos de vista.

“Gostei muito de pintar aqui. Tinha um espaço grande e muitas tintas. Desenhei uma criança a dormir dentro de uma rede mosquiteira para ensinar as pessoas a não dormirem sem a rede”, disse Adelaide, de 14 anos de idade.

O workshop foi organizado com apoio do UNICEF pelo conhecido pintor Moçambicano Gemuce, que é também professor de arte e Presidente do Movimento de Arte Contemporânea no país. O UNICEF tem vindo a estimular o envolvimento de cada vez maior de artistas nacionais na advocacia pela promoção dos direitos das crianças, convidando-os a liderar iniciativas como esta.
 
“Artistas experientes e professores de arte desempenham um papel fundamental. Eles têm a capacidade de influenciar a nova geração de artistas plásticos a usar o seu talento para promover o bem estar das crianças moçambicanas”, acrescentou Leila Pakkala.  

Em Moçambique, o UNICEF apoia várias intervenções com vista a melhorar cada vez mais as condições para a sobrevivências e desenvolvimento saudável da criança. Em colaboração com outros parceiros, o UNICEF providencia assistência técnica e financeira ao Ministério da Saúde na realização de formação para técnicos de saúde primários e trabalhadores de saúde ao nível da comunidade, no atendimento integrado de doenças infantis, cuidados de obstetrícia de emergência, cuidados neonatais, na imunização de crianças contra doenças preveníveis através da vacinação, e na prevenção da malária através da distribuição de redes mosquiteiras tratadas com insecticidas a agregados com criança vulneráveis, entre outras intervenções.

O UNICEF apoia também o Governo na implementação de um Pacote Básico de Nutrição para impedir que crianças em situação de risco fiquem malnutridas em diferentes fazes do seu ciclo de vida.

Os Ministérios das Obras Públicas e Habitação e da Saúde, trabalham com o apoio do UNICEF e de outros parceiros para aumentar a cobertura de água potável e saneamento adequado, melhorar a prestação de serviços e reduzir a incidência de doenças transportadas pela água –como a cólera e diarreias.

 

 
Search:

 Email this article

unite for children