Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

Semana Nacional de Saúde: Progresso e Desafios na Redução da Mortalidade Materna, Neonatal, Infantil e Promoção da Saúde da Família em prol do alcance das metas preconizadas nos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio

Semana Nacional de Saúde 2013
A 2ª Ronda da Semana Nacional de Saúde, iniciativa a ser implementada a nível nacional, decorre de 2 a 6 de Dezembro de 2013.

Maputo, Novembro de 2013 – A 2ª Ronda da Semana Nacional de Saúde, iniciativa a ser implementada a nível nacional, de 2 a 6 de Dezembro de 2013, visa intensificar a oferta de serviços e cuidados de saúde a todas as mulheres com idades compreendidas entre 15-49 anos de idade e crianças menores de 5 anos. As Semanas Nacionais de Saúde têm lugar duas vezes por ano e são uma iniciativa do Governo de Moçambique, com o apoio de vários parceiros, incluindo o DfID, a Agência Canadiana para o Desenvolvimento Internacional e o UNICEF.

Várias actividades e intervenções serão implementadas devido ao seu impacto comprovado na saúde das mulheres e das crianças tais como a suplementação com a vitamina “A”; a vacinação contra o sarampo, a desparasitação das crianças, o aconselhamento e oferta de diferentes métodos de contracepção a cerca de 221 mil mulheres, em idade reprodutiva.

Além disso, também será oferecido o registo de nascimento a cerca de 140.000 crianças menores de cinco anos que ainda não foram registadas. O Registo do Nascimento é um direito humano fundamental e constitui uma forma de reconhecimento legal da identidade pessoal, da cidadania e dos laços familiares.

A preparação e realização da presente Semana Nacional de Saúde contou com o esforço e dedicação dos profissionais da Saúde e da Justiça nas áreas financeira, logística e técnica e envolve cerca de: 10 mil trabalhadores de saúde, 2 mil brigadistas do Registo Civil e 17 mil activistas e voluntários da comunidade, em todo o país.

Nos últimos 15 anos, Moçambique registou um progresso extraordinário na redução da mortalidade nas crianças menores de cinco anos, passando de 201/1.000 em 1997, para 97/1.000 em 2011. Mas, a mortalidade materna mantém-se alta, em cerca de 408/100.000 em 2001. As intervenções de saúde e nutrição agora oferecidas, ajudam a manter os esforços do Governo e seus parceiros na redução da mortalidade materna e infantil, visando alcançar as Metas dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio Nos. 4 & 5.


 

 

 

 

Redes sociais

Search:

 Email this article

unite for children