Media centre

Media home

Newsline

Press releases

Statements

Information for journalist

Calendar of events

Media contacts

Photo essays

RSS Feeds

 

Inauguração da fábrica de Alimento Terapêutico Pronto para Uso (ATPU).

Intervenção da Sra Leila Pakkala
Representante do UNICEF em Moçambique

Beira, 5 de Abril de 2010

  • Sua Excelência, Dr. Paulo Ivo Garrido, Ministro da Saúde
  • Sua Excelência, Sr. Maurício Vieira, Governador da Província de Sofala
  • Prezado Senhor Bernard Kayitano, Gestor da fábrica da JAM (Joint Aid Management)
  • Colegas do Sistema das Nações Unidas
  • Minhas Senhoras e meus Senhores

Sinto-me muito honrada em presenciar a inauguração da primeira fábrica de alimento terapêutico pronto para uso, também conhecido como ATPU ou Plumpy’nut, em Moçambique.

A abertura desta nova unidade de produção constitui um marco importante nos esforços conjugados para o combate à desnutrição no país. Este empreendimento é particularmente importante para Moçambique devido à desnutrição, tanto crónica como aguda, que ainda é um grande desafio para o desenvolvimento nacional.

O Seminário Nacional sobre nutrição, que teve lugar recentemente em Maputo, para definir estratégias para a redução da desnutrição crónica e obter um consenso nacional para um plano de acção multisectorial, demonstrou o grande compromisso de reduzir as taxas prevalecentes de desnutrição em Moçambique.

Neste contexto, a disponibilidade de alimento terapêutico produzido localmente irá ajudar a expansão de intervenções nutricionais integradas em todo o país, especificamente o tratamento ambulatório da desnutrição aguda grave. Sabemos, através de vários estudos, que este tratamento facilita a adesão ao tratamento, reduz a carga (“burden”) para as unidades sanitárias e reduz a mortalidade nas crianças tratadas. Em Moçambique, este tratamento já esta sendo implementado em todas as províncias.

A par do tratamento atempado, segue sendo importante o diagnóstico precoce, através dos trabalhadores comunitários, e a referência para o tratamento.

Além dos benefícios evidentes para as crianças Moçambicanas, esta fábrica é mais uma alavanca da economia local e estímulo para os especialistas nacionais. Esperamos que a médio e longo prazo, se verifique a exportação deste produto nacional a mercados de outros países da região.

A inauguração deste empreendimento é também um exemplo tangível e muito concreto sobre o que o sector privado e o sector público podem alcançar quando trabalham juntos, renovando a importância de uma abordagem multi-sectorial para dar uma resposta acelerada na prevenção e combate à desnutrição crónica.

Na senda de assistência a iniciativas em curso no país coordenadas pelo MISAU, a família das Nações Unidas, em geral, e o UNICEF em particular, irá continuar a trabalhar com todos os parceiros no apoio aos esforços visando as melhores respostas no sector de nutrição, incluindo, como um exemplo desse apoio, a realização de um estudo de viabilidade sobre alimentos fortificados.

Aproveitamos esta oportunidade para endereçar uma calorosa saudação a todos os que até aqui têm trabalhado arduamente para garantir a realização desta iniciativa sob a liderança do Ministério da Saúde.

Muito obrigada a todos!

 

 
Search:

 Email this article

unite for children