Media centre

Media home

Newsline

Press releases

Statements

Information for journalist

Calendar of events

Media contacts

Photo essays

RSS Feeds

 

Cerca 42 milhões de dólares serão investidos no melhoramento do acesso à água potável e saneamento na zona centro do país

Um milhão de pessoas irão beneficiar da iniciativa hoje lançada pelo Governo de Moçambique, Países Baixos e UNICEF 

Maputo, 7 de Fevereiro de 2007 – Cerca de um milhão de pessoas irão beneficiar de novas fontes de água potável e saneamento adequado nas províncias de Manica, Sofala e Tete, no âmbito da Iniciativa Um Milhão lançada hoje pelo Governo de Moçambique, em parceria com o Governo do Reino dos Países Baixos e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). A iniciativa deverá contribuir para o aceleramento do cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODMs) relacionados com o abastecimento de água potável e saneamento adequado em Moçambique.

A cerimónia oficial de lançamento do projecto teve lugar na cidade de Tete e contou com a participação do Ministro das Obras Públicas e Habitação, Felício Zacarias, dos Governadores das províncias de Manica e Tete, e representantes da Embaixada dos Países Baixos e do UNICEF.

Durante os próximos seis anos, com implementação efectiva de Janeiro de 2007 a Dezembro de 2012, serão investidos em Manica, Sofala e Tete, cerca de 42 milhões de dólares norte-americanos, dos quais os Países Baixos cobrirão mais de 28 milhões de dólares, o UNICEF cobrirá mais de 7 milhões de dólares e o Governo de Moçambique e as populações beneficiárias participarão com cerca de seis milhões.

Este programa integrado de água, saneamento e higiene será implementado em 18 distritos, seis em cada uma destas províncias, as quais apresentam baixas taxas de acesso ao abastecimento de água e saneamento adequados. Nestas províncias as doenças diarreicas e a malária representam umas das principais causas de morbilidade e mortalidade nas crianças, têm altas taxas de sero-prevalência do HIV e são particularmente vulneráveis a emergências (cólera e seca).

O programa enquadra-se no âmbito do Programa de Cooperação entre o Governo de Moçambique e o UNICEF (2007-2009) e nas estratégias do sector da água e saneamento estabelecidas no Plano de Acção para a Redução da Pobreza Absoluta (PARPA) assim como nas metas do país para o alcance dos ODMs.

Como resultado desta parceria espera-se que, em Moçambique, até ao fim do programa:

  • 1 milhão de pessoas vivendo nas zonas rurais tenham acesso sustentável à água potável através da construção de 2.000 novas fontes de abastecimento de água;
  • 200.000 pessoas tenham acesso sustentável à água potável através da reabilitação de 400 fontes de abastecimento de água;
  • 1 milhão de pessoas tenham acesso às infra-estruturas adequadas de saneamento. Cerca de 200.000 latrinas novas serão construidas;
  • 1.2 milhão de pessoas adoptem práticas de higiene apropriadas;
  • 400 escolas primárias (envolvendo um total de 140.000 crianças) tenham acesso às infra-estruturas de água potável, saneamento e higiene;
  • 18 distritos e 3 províncias tenham capacidades técnicas e de gestão reforçadas para a planificação, coordenação e implementação dos programas de abastecimento de água, saneamento e educação para higiene. 

Para o alcance destas metas, o programa irá focalizar as suas intervenções em duas componentes principais:

(a) Aumento e melhoramento do acesso à água potável e saneamento adequado para populações pobres e vulneráveis a residir em áreas rurais incluindo a comunidade escolar, fortalecimento do conhecimento e capacidades das comunidades e crianças em idade escolar para a adopção das práticas de higiene seguras dando especial atenção às famílias afectadas pelo HIV/SIDA.

(b) Criação e desenvolvimento de capacidades através do fortalecimento da capacidade das instituições do Governo a nível distrital e provincial, para que possam desempenhar  efectivamente os seus papéis e responsabilidades com particular ênfase para a planificação, gestão, coordenação, supervisão dos programas integrados de água, saneamento e higiene, assim como para o estabelecimento de parcerias com o sector privado para a criação de redes sustentáveis de fornecimento de bombas manuais e respectivas peças sobressalentes junto aos utentes .

Para mais informações, por favor contacte:

Julião Alferes, Director Nacional de Águas, Telefone: (+ 258) 21 302 129;  jalferes@dnapnda.org

Kees Konstapel, Embaixada Real dos Países Baixos; Telefone (+258) 21 490 031; kees.konstapel@minbuza.nl

Thierry Delvigne-Jean, UNICEF Moçambique; Telefone: (+258) 21 481 121; tdelvignejean@unicef.org

 

 
Search:

 Email this article

unite for children