Participación adolescente

LACVOX Red Regional de Adolescentes Comunicadores, América Latina y el Caribe

 

Situação mundial da infância 2011: Realidades conflitantes e o desafio de oferecer oportunidades igualitárias a jovens e crianças

Por: Yuri Silva Rocha*

 

14 de março de 2011
Brasil
LACVOX

 

 

Todos os dias no caminho rumo aos afazeres nos deparamos com realidades conflitantes, variados personagens no mesmo local de indiferença e abandono. O terminal de uma movimentada capital da região nordeste do Brasil, reserva espaço para aqueles dos quais ninguém vê e só um olhar curioso de um jovem como eu arrisca perguntar: Será que são invisíveis? Suas famílias não procuram saber onde estão? As autoridades não incomodam-se em vê-los assim?

 

São perguntas sem respostas em meio ao caminho...

 

Dia após dia a realidade se repete com jovens anônimos abandonados em meio ao movimento da capital. © Rosana Rocha Siqueira

 

Dia após dia a realidade se repete com jovens anônimos abandonados em meio ao movimento da capital.

 

Personagens diferentes todos os dias na mesma esquina de abandono. Mas não devemos apenas culpar os outros, devemos assumir que temos medo desta realidade, afinal que reações estes adolescentes terão ao sentir fome, frio e a dor da falta de oportunidades? Qualquer iniciativa teria que reconstituir o que lhes falta: lar, amor, oportunidades de desenvolvimento, o que é essencial a todo ser humano, e que somente uma só pessoa não pode oferecer e sim uma rede de assistência mútua que realmente venha a importar-se com a infância e a juventude.

 

Ainda seguindo meu caminho percebo o quanto as diferentes pessoas colaboram para que eu possa desenvolver-me como cidadão. O motorista que nos leva rumo à escola, a senhora que organiza as cadeiras da sala de aula, os professores que escolhem os lugares que podemos visitar, os colegas que nos acompanham no caminho...

 

Uma rede em prol de novas oportunidades locais pode surgir através do comprometimento das pessoas e instituições. © Rosana Rocha Siqueira

 

Uma rede em prol de novas oportunidades locais pode surgir através do comprometimento das pessoas e instituições

 

Cada vez mais me convenço que as oportunidades do caminho são feitas por redes de pessoas que se importam com as pequenas coisas, e vêem nas pequenas ações grandes chances de melhorar a realidade, por isto as instituições e governos não podem resolver todos os problemas da infância e juventude, pois o olhar mais próximo cabe ao compromisso das pessoas. Mesmo porque são pessoas que dão vida as instituições, a exemplo da família, escola, igrejas, grupos comunitários...

 

Desta forma considero o maior desafio modificar as realidades conflitantes destas crianças e adolescentes oferecendo oportunidades igualitárias, uma vez que são variadas as carências...

 

Penso que estreitando as distâncias e promovendo a comunicação de melhores práticas de diversas regiões do mundo podemos conseguir avanços locais, mesmo que de início pareçam tímidos, assim abre-se espaço para o debate, ao invés de fecharmos os olhos todos os dias no caminho da indiferença. Prefiro acreditar que um dia poderei ver estes recantos de abandono e indiferença sem ninguém dormindo no chão, onde a calçada cumprirá apenas seu simples papel de nos conduzir em nosso caminho diário e não será o falso lar de alguém.

 

 

* Yuri Silva Rocha, 17 anos (aluno do EJA – Educação de Jovens e Adultos IFS Campus Lagarto/ Frei Cristóvão – Lagarto SE).

Orientação da Pesquisa e crédito das fotos: Rosana Rocha Siqueira

Todas as fotos mostram realidades do Estado de Sergipe-Brasil

 

 
unite for children