Onde atuamos

Onde atuamos no Brasil

Grandes centros urbanos

Amazônia

Semiárido

Selo UNICEF Município Aprovado

 

Mais de 100 técnicos sergipanos ingressam no programa de formação do Selo UNICEF

© Edinah Mary
Eliane Aquino, secretária de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social de Sergipe, abriu, em Aracaju, o I Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016 no Estado.

Aracaju, 27 de fevereiro de 2014 – "Dos 49 municípios do Semiárido sergipano, 36 inscreveram-se no Selo. Isso representa o reconhecimento dessa iniciativa do UNICEF. Precisamos assegurar o envolvimento dos técnicos e gestores municipais, pensar alternativas para melhorar os indicadores sociais e garantir a cidadania das nossas crianças e adolescentes. Carreguem essa bandeira com muita verdade". Com essas palavras de incentivo, a secretária de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social de Sergipe, Eliane Aquino, abriu ontem, em Aracaju, o I Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016.

O evento reuniu 115 representantes de 31 municípios, entre articuladores locais da iniciativa, representantes dos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e técnicos de saúde. Eles conheceram a metodologia do Selo 2013-2016 e o conjunto de Ações Estratégicas de Políticas Públicas e Participação Social propostas pelo UNICEF para promover a democratização da gestão pública, promover direitos, reduzir desigualdades e melhorar a vida de meninas e meninos de até 17 anos.

Segundo a assistente social Lara Cíntia Santos, articuladora do município de Tobias Barreto, o Selo contribui para a implementação do Estatuto da Criança e do Adolescente, uma vez que é embasado na perspectiva da proteção integral, e dá incentivo e visibilidade ao trabalho do município. "Nada é impossível de realizar. Tudo pode ser planejado e colocado em prática, mas precisamos trabalhar articulados para executar as ações estratégicas", diz, chamando atenção para a importância do envolvimento das organizações do Sistema de Garantia de Direitos e das áreas da educação, saúde e assistência social.

Técnicos com experiência de atuação em outras edições do Selo compartilharam lições aprendidas. Para a articuladora do município de Riachão do Dantas, Regyane Alves, o trabalho em rede é o maior desafio. "A metodologia é ótima e as capacitações ajudam muito. Difícil é alcançar a intersetorialidade", avalia. "Na edição passada, não perdemos o Selo. Ganhamos em indicadores sociais", completa.

A articuladora do município de Propriá, Maria do Carmo Freitas, destaca a importância de promover a participação dos adolescentes nas ações locais. "Quando eles se envolvem, passam a realizar o controle social, são parceiros e exigem qualidade nos serviços", afirma.

Maria do Carmo dos Santos, conselheira de direitos do mesmo município, concorda com a avaliação da colega de Comissão Intersetorial. "Em Propriá, foi relevante envolver os adolescentes no Selo. Eles fizeram o mapeamento e o diagnóstico da cidade. Eles sabem onde está o problema do lugar onde vivem e também a solução", diz.

© Edinah Mary
I Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016 de Sergipe reuniu, em Aracaju, 115 representantes de 31 municípios, entre articuladores locais da iniciativa, representantes dos CMDCA do Estado e técnicos de saúde.

Primeiro Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Edição 2013-2016
O 1º Ciclo de Capacitação integra o Programa de Formação do Selo, que tem o objetivo de desenvolver capacidades técnicas de atores locais para que atuem no fortalecimento das políticas públicas para a infância e a adolescência.

Em Sergipe, o evento foi organizado pelo UNICEF, Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC) e Juspopuli Escritório de Direitos Humanos, com o apoio do Governo do Estado, por meio das secretarias da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides), do Trabalho (Setrab) e da Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuc).

O treinamento também contou com a presença do secretário dos Direitos Humanos e Cidadania de Sergipe, Luiz Eduardo Oliva; da coordenadora do Escritório do UNICEF em Salvador, Helena Oliveira; da presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA), Josefa Neide; e do Secretário Executivo do Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC), Alex Federle.

Selo UNICEF
O Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016 é implementado em 10 Estados do Semiárido brasileiro por organizações não governamentais parceiras do UNICEF, com o apoio da Fundação Telefônica, Petrobras, Coelce e Cemar.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação do UNICEF
Telefone: (71) 3183 5700
Andréia Neri
E-mail: aneri@unicef.org
Celular: (71) 9199 0913
Gabriela Mora
E-mail: gmora@unicef.org

 

 
unite for children