Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Estréia nos cinemas Querô, filme apoiado pelo UNICEF

Produção nacional premiada cria oportunidades de educação e profissionalização para adolescentes que vivem em comunidades populares da Baixada Santista

Brasília, 14 de setembro – Está em cartaz em cinemas de todo o País o filme Querô, uma produção da Gullane Filmes que recebe apoio do UNICEF. Baseado em romance do dramaturgo Plínio Marcos, o longa-metragem narra a história marcante de Querô, um menino que é abandonado pela mãe quando criança, cresce vítima de violência doméstica, passa a viver nas ruas e acaba em uma unidade de internação da Febem.

“Querô é um retrato da situação de abandono em que vivem milhares de crianças e adolescentes no Brasil. Além de ser um filme emocionante, a produção de Querô se transformou em uma experiência de projeto social importante, gerando oportunidades para adolescentes. A parceria com a Gullane Filmes provoca uma reflexão sobre como os adolescentes podem contribuir para transformar a visão da sociedade brasileira sobre os jovens e transformar também a realidade da adolescência no País”, afirmou Marie-Pierre Poirier, representante do UNICEF no Brasil, durante a pré-estréia do filme em Brasília.

O UNICEF acompanhou a produção de Querô desde o início, com a realização de oficinas que ensinaram aos adolescentes que atuaram no filme os processos de produção, edição, filmagem, montagem e atuação, além da distribuição, elaboração de projetos culturais e inscrições em festivais de cinema. Cerca de 200 adolescentes de comunidades populares da Baixada Santista, no Estado de São Paulo, participaram das Oficinas Querô e 40 deles foram selecionados para participar da produção. Mesmo após as filmagens, a Gullane Filmes continua acompanhando o progresso dos adolescentes que desenvolveram diversos talentos e transformaram a produção audiovisual em profissão.

As oficinas Querô foram também retratadas em um documentário “Eu fiz Querô”, dirigido pelo mesmo diretor do longa-metragem, Carlos Cortez, e editado pelos próprios adolescentes.

Para conhecer melhor essas iniciativas, acesse www.oficinasquero.com.br
Para saber mais sobre o filme, visite o site oficial www.queroofilme.com.br

 

 
unite for children