Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Petição pública: Sociedade deve mostrar sua indignação e exigir medidas para evitar uma geração perdida na Síria

As crianças não podem arcar com mais um ano de derramamento de sangue, sofrimento e falta de acesso à educação, alertam as agências humanitárias

Nova Iorque, 24 de fevereiro de 2014 – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o Mercy Corps, a Save the Children e a Visão Mundial lançaram hoje um apelo aos cidadãos de todo o mundo, pedindo que expressem sua indignação perante o impacto devastador e as terríveis consequências em longo prazo de uma geração perdida à medida que a Síria entra em seu quarto ano de conflito.

Cerca de 5,5 milhões de crianças estão afetadas pelo conflito, na Síria e nos países vizinhos. As cinco organizações alertam que, sem o fim do horror e do sofrimento e sem o aumento do investimento na educação e proteção das crianças, uma geração inteira pode estar perdida na Síria e em toda a região.

As organizações convidam o público a assinar uma petição em http://bit.ly/nolostgeneration. Esse apelo é dirigido a todos os que têm a responsabilidade e a capacidade de pôr um fim ao sofrimento das crianças e de salvaguardar o seu futuro.

Além de a proteção imediata das crianças, a petição destaca a importância de se quebrar o ciclo de violência e proporcionar às crianças e aos adolescentes o apoio de que necessitam agora para que possam desempenhar um papel construtivo na paz e na estabilidade futuras da Síria e da região.

Os cinco pontos do apelo são:

  • Pedir o fim da violência contra as crianças sírias;
  • Acabar o bloqueio à ajuda humanitária;
  • Pedir o fim dos ataques a trabalhadores humanitários, escolas e hospitais;
  • Renovar o compromisso pela reconciliação e tolerância;
  • Demandar mais investimento em educação e assistência psicológica para todas as crianças afetadas.

O objetivo da petição é angariar o apoio de pelo menos um milhão de pessoas antes que a guerra na Síria complete o seu terceiro ano consecutivo no próximo dia 15 de março.

Para assinar a petição, acesse http://bit.ly/nolostgeneration

 

 
unite for children