Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Projeto Fique Sabendo Jovem é lançado em Fortaleza

© UNICEF/BRZ/Alexandre Magno de A. Amorim
Antonella Scolamiero, representante adjunta do UNICEF no Brasil, participa, na sexta-feira 13 de dezembro, de solenidade na capital cearense para assinatura do termo de doação da unidade móvel do projeto Fique Sabendo Jovem para a Prefeitura de Fortaleza.

Fortaleza, 16 de dezembro de 2013 – Na última sexta-feira (13/12), em solenidade na Prefeitura da capital cearense, foi lançado o projeto Fique Sabendo Jovem, com a doação da unidade móvel para o projeto. A doação foi feita pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza. Nessa unidade móvel, profissionais de saúde e jovens realizarão orientações sobre Direitos Sexuais e Reprodutivos, inclusive com a oferta de exames, por meio de testes rápidos, para diagnóstico de HIV, sífilis e hepatite B.

O projeto Fique Sabendo Jovem tem como público prioritário adolescentes e jovens entre 15 e 24 anos em situação de risco ampliado para HIV/aids. A iniciativa vai chegar, inclusive, aos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Ações de prevenção também serão realizadas com estudantes da rede pública de ensino. O objetivo é melhorar o acesso desse público aos serviços de saúde e realizar o diagnóstico precoce do HIV, sífilis e hepatite B. "O diagnóstico precoce do HIV é essencial para o início do tratamento de forma oportuna, contribuindo para a redução de novas infecções", afirma Cristina Albuquerque, coordenadora do projeto e responsável pela área do HIV/aids do UNICEF no Brasil.

São parceiros do projeto o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/aids (Unaids); o Governo do Estado do Ceará; a Prefeitura Municipal de Fortaleza – por meio das Secretarias Municipais de Saúde, Educação, Desenvolvimento Social, Trabalho e Combate à Fome, Direitos Humanos, Juventude e Cultura –; a Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids; a Rede Nacional de Pessoas Positivas (RNP) do Ceará; o Grupo de Apoio à Prevenção à Aids (Gapa-CE); o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE) e a Rede de Adolescentes e Jovens pelo Direito ao Esporte Seguro e Inclusivo (Rejupe-CE).

A unidade móvel foi aberta para visitação do público no sábado (14/12), durante a quarta edição do Abraça Fortaleza. De acordo com a secretária de Saúde do município, Socorro Martins, já no período de férias a unidade funcionará de forma itinerante, nos bairros, com aconselhamentos individuais e coletivos, além de testagens gratuitas.

O ônibus possui duas salas de acolhimento e uma sala de apoio ao diagnóstico, com uma equipe básica formada por enfermeiro, psicólogo ou assistente social e jovens mobilizadores da sociedade civil organizada. Na parte exterior, uma televisão possibilita aconselhamentos coletivos, a partir da exibição de vídeos educativos.

Durante o Abraça Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio visitou a unidade. "Estou encantado com a rapidez do serviço. Depois de realizado o teste, o resultado é apresentado de 15 a 20 minutos. Quanto antes é obtido o diagnóstico, maiores são as possibilidades de tratamento. A unidade garante mais oportunidade para o acesso ao teste. A ideia é que, por ser itinerante, rode toda a cidade".

De acordo com o prefeito, poderá ser discutida a possibilidade de aumentar o número de unidades móveis com a mesma metodologia e estrutura. Além disso, segundo o prefeito, é preciso garantir vale transporte gratuito para pessoas que vivem com o HIV se deslocarem para a realização de tratamentos e descentralizar ambulatórios especializados, como o Centro de Testagem Anônima Carlos Ribeiro, que funciona no bairro Jacarecanga.

O coordenador do grupo de jovens da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids no Ceará, Rodrigo Alencar, comemorava a iniciativa. Para ele, apesar da conquista, o momento é de avaliar os ajustes necessários a partir do funcionamento da unidade móvel. "Temos um cronograma de atividades e de lugares que precisam ser visitados. A ideia é que o ônibus passe por cinemas eróticos, quadras esportivas e igrejas. O bairro Ellery e a Praça Portugal são alguns dos locais que vamos visitar."

De acordo com a pesquisadora Camila Castro, o número de pessoas que vivem com HIV, em Fortaleza, dobrou de 2009 para 2013. Atualmente, são cerca de 10.500 casos na capital, sendo 65% na população jovem. Camila investiga quais os principais incentivos e barreiras para a realização dos testes. "Verificamos que a falta de acesso e o desconhecimento sobre onde fazer os testes são barreiras ao diagnóstico. Além disso, muitas pessoas acreditam que não precisam realizar exames ou têm medo do resultado. Portanto, é preciso oportunizar o acesso e melhorar a atenção básica."

© UNICEF/BRZ/Amorim
O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, com a equipe do UNICEF e os jovens que fazem parte do projeto.

A partir do desenvolvimento das atividades do projeto Fique Sabendo Jovem, em Fortaleza, o UNICEF vai documentar a experiência para que a metodologia seja utilizada em outras capitais. "A ideia é aproximar os jovens dos serviços de saúde e deixá-los mais à vontade, em um ambiente mais descontraído", explica Gary Stahl, representante do UNICEF no Brasil.

Dados sobre HIV/aids no Brasil e entre os jovens
Segundo o UNICEF, o número global de mortes de adolescentes com aids subiu quase 50% entre 2005 e 2012, em forte contraste com a queda de 30% registrada no mesmo período se for considerada toda a população mundial. Ainda segundo o Fundo, cerca de 110 mil pessoas entre 10 e 19 anos com aids morreram em 2012, em todo o mundo. Em 2005, o número era de 71 mil.

A taxa de prevalência da infecção pelo HIV na população jovem apresenta tendência de aumento. Com relação aos novos casos de aids entre jovens de 15 a 24 anos, observa-se que no ano de 2011 o Brasil tem uma taxa de incidência de 10,9/100.000 habitantes. Nos últimos dez anos, nas regiões Sudeste e Sul, observa-se diminuição na taxa de incidência em jovens. Entretanto, de 2002 a 2011, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, observa-se aumento na taxa de incidência em jovens, respectivamente, de 95%, 42% e 22%.

Outros locais de realização do teste de HIV, sífilis e hepatites B e C
Em Fortaleza, a população pode solicitar o exame para HIV em todas as 92 unidades de saúde da Rede Municipal de Saúde e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Carlos Ribeiro, localizado na rua Jacinto de Matos, 944, no bairro de Jacarecanga. Nas unidades de saúde, são distribuídos gratuitamente preservativos masculinos e femininos.

Abraça Fortaleza
A quarta edição do Abraça Fortaleza foi realizada no bairro Demócrito Rocha, na Regional IV. A população é beneficiada com ações de prestação de serviços e ouvidoria por meio de todas as secretarias e órgãos vinculados à gestão municipal. O Abraça Fortaleza foi anteriormente realizado nos bairros Vila Velha (Regional I), Parque Genibaú (Regional V) e Jangurussu (Regional VI). De acordo com o prefeito Roberto Cláudio a iniciativa continuará em 2014.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação do UNICEF no Brasil
Alexandre Magno de A. Amorim
Telefone: (61) 3035 1947
E-mail: aamorim@unicef.org

 

 
unite for children