Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

UNICEF e organizações e instituições religiosas lançam Movimento Paz e Proteção

Aliança prevê ações de prevenção à violência e promoção do registro civil de nascimento de crianças 

© UNICEF

São Paulo, 4 de dezembro de 2013 – Na semana das celebrações pelo Dia Mundial de Oração e Ação pelas Crianças, foi lançada, em São Paulo, uma grande aliança entre o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e instituições, organizações e comunidades religiosas: o Movimento Paz e Proteção.

O objetivo da aliança é unir forças para garantir a sobrevivência, desenvolvimento, proteção e bem-estar de meninas e meninos por meio de ações de prevenção da violência e da promoção do registro civil de nascimento. 

Já fazem parte do Movimento o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), a Visão Mundial, a Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde (Renafro) e a Koinonia Presença Ecumênica e Serviço. 

Para participar da aliança, as organizações e instituições assinaram um Termo de Adesão, concordando com os princípios e valores do Movimento e com a implementação das ações previstas.

O Movimento conta ainda com o apoio da Secretaria Geral da Presidência da República e da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

A celebração foi realizada no último dia 23 de novembro na Paróquia São Matheus Apóstolo, localizada na zona leste de São Paulo, e fez parte dos eventos realizados pela Pastoral da Criança pelo Dia Mundial de Oração e Ação pelas Crianças, celebrado anualmente no dia 20 de novembro. A Pastoral também faz parte do movimento por meio do Conic e tem realizado historicamente várias ações com o UNICEF.

Durante o evento, as lideranças falaram sobre a importância da união de forças para a proteção da criança. Também foi realizada uma liturgia que envolveu as lideranças, crianças e outros membros comunidade.

Participaram do evento o secretário nacional de Articulação Social da Secretaria Geral da Presidência da República, Paulo Maldos, e coordenador-geral do Sistema de Garantia de Direitos da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Marcelo Nascimento.  

União e fé – O Movimento Paz e Proteção faz parte de uma ação global que o UNICEF vem realizando para mobilizar organizações seculares e religiosas, unindo a fé e os esforços de todos e todas.

Essa aliança é baseada no que foi estabelecido pela Convenção sobre os Direitos da Criança, na legislação brasileira e em princípios e valores comuns. A ideia é fortalecer a ação individual e coletiva de atores religiosos e suas comunidades como forma de contribuir para a redução das vulnerabilidades, da violência e da discriminação contra crianças e adolescentes, particularmente, os mais excluídos.

Desde maio, o Movimento Paz e Proteção realizou duas oficinas em Brasília com lideranças religiosas para discutir o plano conjunto para proteção de crianças e adolescentes. Representantes de organizações religiosas apresentaram ações que já estão sendo realizadas e discutiram as bases do plano  para 2013 e 2014. Nesta sexta-feira, 6 de dezembro, será realizada na capital federal a terceira oficina, fechando as atividades de 2013 e reunindo cerca de 100 lideranças de vários segmentos religiosos e de todas as regiões do País.

Em cada oficina, foram reunidas lideranças de diferentes segmentos religiosos para estabelecer metodologias e processos específicos para cada um deles. Na oficina desta semana, serão discutidas iniciativas para garantir do registro civil e o enfrentamento à violência, dois temas definidos como prioritários nos dois encontros anteriores.

“Ao unir a fé e os esforços de cada um dos líderes e membros dessas instituições e organizações religiosas, ganhamos força para avançar na proteção integral de nossas crianças”, disse Gary Stahl, representante do UNICEF no Brasil. Ele lembrou ainda que, apesar dos avanços no Brasil em relação ao registro civil, há cerca de 600 mil crianças sem certidão de nascimento no País. 

Ele destacou que a cada dia são registrados 82 casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes. “A violência é uma agressão aos princípios das religiões. Precisamos nos unir para que, juntos, cada um de nós possa mudar essa história”.

“Aproximar as igrejas diferentes em favor de um objetivo comum é um testemunho claro de que podemos acreditar de maneiras distintas, mas que nosso compromisso último é o mesmo, ou seja, trabalhar em favor da promoção de uma cultura de paz”, diz Romi Márcia Bencke, secretária geral do Conic. A organização representa as igrejas Católica Apostólica Romana, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Presbiteriana Unida e Síria Ortodoxa de Antioquia.

Para João Helder Diniz, diretor nacional da Visão Mundial, a parceria poderá potencializar os trabalhos que as igrejas já realizam e fazer com elas contribuam com outros desafios, como o da violência doméstica contra meninos e meninas. “As igrejas já coordenam diversas iniciativas na área da infância e adolescência, mas, muitas vezes, esses esforços são realizados de forma isolada dentro de um determinada área ou território”, afirma Diniz.

A Visão Mundial Brasil é uma ONG humanitária cristã que trabalha com igrejas protestantes e católicas e faz parte da parceria World Vision internacional, presente em mais de 100 países com uma agenda voltada para a erradicação da pobreza e promoção da justiça.  

Para Rafael Soares, diretor executivo de Koinonia, o movimento é uma aliança entre religiosos que fortalece a luta pelos direitos de crianças e adolescentes. “Nós, do Koinonia, reconhecemos a importância das religiões de matriz africana para esse processo e, por isso, nos dedicaremos a apoiar as comunidades e povos de terreiros nesse sentido”, explicou.

Próximas ações – Entre as ações do Movimento, está a divulgação do Proteja Brasil, um aplicativo para smartphones e celulares que facilita as denúncias de violações de direitos contra crianças e adolescentes, desenvolvido pela empresa Ilhasoft por meio de uma parceria entre o UNICEF, a Secretaria de Direitos Humanos (SDH) e a ONG CEDECA-Bahia. 

O aplicativo apresenta de forma simples informações sobre os tipos de violência e indica ao usuário, a partir do local onde ele está, telefones e endereços de delegacias, conselhos tutelares e organizações que ajudam a combater a violência contra a infância e adolescência nas principais cidades brasileiras. Nas demais cidades, o aplicativo indica o Disque 100. 

Campanha global contra violência – As ações do Movimento Paz e Proteção e o aplicativo Proteja Brasil contribuirão para uma iniciativa global do UNICEF de enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes. 

A iniciativa global #ENDViolence foi lançada em julho pelo UNICEF e envolve ações de prevenção e proteção em diversos países. Várias instituições e comunidades religiosas no mundo inteiro são parceiras importantes do UNICEF nessa ampla mobilização global pela prevenção e enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes. 

Mais informações
Estela Caparelli
Assessoria de Comunicação do UNICEF no Brasil
Telefone: (61) 3035-1963
E-mail: mecaparelli@unicef.org

 

 
unite for children