Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

É preciso tomar medidas urgentes e levantar nossa voz para enfrentar a violência contra crianças e adolescentes, diz UNICEF

Iniciativa global do UNICEF contra a violência é lançada com divulgação de vídeo com o ator e embaixador do UNICEF Liam Neeson

Nova Iorque, 31 de julho de 2013 – A violência contra meninas e meninos frequentemente não é vista, ouvida, ou denunciada, disse o UNICEF hoje ao anunciar uma iniciativa que convoca cidadãos, legisladores e governos a se pronunciar de forma mais contundente em relação à violência contra crianças e adolescentes.

A iniciativa foi criada no contexto da crescente indignação popular que eclodiu após os terríveis ataques a crianças ocorridos ao redor do mundo como os disparos contra Malala Yousafzai, na época com 14 anos, no Paquistão, em outubro de 2012; o assassinato de 26 alunos e professores em Newtown, Connecticut, em dezembro de 2012; e os estupros coletivos de meninas, ocorridos na Índia e na África do Sul em 2013.

“Em cada país, em cada cultura, há violência contra meninos e meninas,” disse o diretor executivo do UNICEF, Anthony Lake. “Sempre que crianças são feridas e onde quer que elas estejam, devemos mostrar e expressar nossa indignação e nossa raiva. É preciso que tornemos o invisível visível.”

Essa é a mensagem principal da iniciativa de enfrentamento da violência contra meninos e meninas lançada pelo UNICEF. A iniciativa conclama todos a reconhecer a violência contra crianças e adolescentes, unir-se a movimentos globais, nacionais ou locais para acabar com ela e impulsionar novas ideias voltadas para ações coletivas para o alcance desse objetivo.

Segundo o UNICEF, temos o poder de lutar contra a violência agora ao unir a voz da organização aos diversos esforços já existentes.

O lançamento da iniciativa foi marcado pela divulgação de um vídeo narrado pelo ator e embaixador do UNICEF Liam Neeson. O vídeo mostra ao espectador uma série de cenas que representam a violência invisível.

“Esta é uma menina de 15 anos sendo estuprada por várias pessoas”, diz ele enquanto a câmera mostra um local abandonado. “Este professor está batendo em um menino que respondeu a ele, enquanto o resto da turma assiste a tudo.

“Só porque você não consegue ver a violência contra crianças, não significa que ela não exista”, diz Neeson. “Torne o invisível visível. Ajude-nos a fazer a violência desaparecer. Una-se a nós. Levante sua voz!”

A necessidade urgente de uma ação coletiva é ressaltada até mesmo pelas poucas estatísticas disponíveis, que apontam para a escala e o alcance da violência. Cerca de 150 milhões de meninas e 73 milhões de meninos menores de 18 anos sofreram violência e exploração sexual, de acordo com a OMS. Estima-se que, a cada ano, 1,2 milhão de meninos e meninas sejam vítimas de tráfico de pessoas, segundo um relatório da OIT de 2005.

A violência não apenas causa ferimentos físicos, mas também deixa marcas psicológicas nas crianças. Ela afeta a saúde física e mental, comprometendo sua capacidade de aprendizagem e socialização, e prejudicando o seu desenvolvimento.

Como parte da iniciativa, o UNICEF divulgará informações sobre o tema pelas redes sociais.

No Brasil, o UNICEF está concluindo uma análise sobre violência de acordo com ciclos de vida com divulgação prevista para outubro.

Proteger crianças é a missão do UNICEF. A Convenção sobre os Direitos da Criança estabelece que toda criança, em qualquer lugar, tem o direito de ser protegida de todas as formas de violência.

Mais informações:
Sede do UNICEF em Nova Iorque
Madeline Eisner
Telefone +1 212 326 7261, Celular: +1 917 257 9616
E-mail: meisner@unicef.org

Kate Donovan
Telefone: +1 212 326-7452, Celular: +1 917 378 2128
E-mail: kdonovan@unicef.org

Assessoria de Comunicação do UNICEF no Brasil
Estela Caparelli
Telefone (61) 3035 1963
E-mail: mecaparelli@unicef.org

Alexandre Amorim
Telefone (81) 3059 5700
E-mail:aamorim@unicef.org

 

 
unite for children