Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Adolescentes e jovens demandam ações para a prevenção do HIV por na VI Reunião da Rede Laços Sul-Sul

© UNICEF

Manágua, 23 de maio – Pela primeira vez, reunião da Rede Laços Sul-Sul uniu jovens e adolescentes do Brasil, Bolívia, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Nicarágua, Paraguai, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, que trocaram experiências sobre o trabalho de prevenção da pandemia de HIV/aids em seus respectivos países e elaboraram um documento que integra demandas, ideias e propostas na busca por redução da transmissão do HIV no mundo. A VI Reunião da Rede Laços Sul-Sul foi realizada em Manágua, capital da Nicarágua, entre os dias 23 e 25 de maio.

“A presença de vocês não é casual. Pelo contrário, os números de infecções revelam o quão vulneráveis são os adolescentes e os jovens ao HIV; em um mundo onde mais da metade das novas infecções está ocorrendo entre os 15 e 24 anos, e onde se estima que cinco milhões de pessoas nesse grupo etário vivam com o HIV ou aids”, disse Philippe Barragne-Bigot, representante do UNICEF na Nicarágua, durante a abertura da reunião.

Já Hugo Soares, representando a visão dos jovens brasileiros, mencionou as estratégias de comunicação implementadas no Brasil para a prevenção do HIV e para a realização de testes rápidos. Destacou também o papel das redes sociais para espalhar mensagens-chave para os jovens e adolescentes dos países-membros da Rede Laços Sul-Sul.

Durante o encontro, foi apresentada a situação do HIV na população jovem do Brasil, Nicarágua, Paraguai e São Tomé e Príncipe. Nas apresentações, foram destacados os trabalhos de prevenção, assim como os desafios que precisam avançar no enfrentamento do HIV.

Vanessa Portillo, do Paraguai, falou sobre a necessidade de capacitação e integração de especialistas na atenção de adolescentes e jovens do setor da saúde. “Isso faria com que os serviços fossem acessíveis e amigáveis para os adolescentes e jovens. Além disso, garantiria que os jovens com HIV tivessem o tratamento antirretroviral correspondente”, adicionou.

Os jovens e adolescentes participantes demandaram a vontade politica dos Estados na prevenção do HIV, traduzida na disponibilidade de recursos humanos e financeiros para a resposta integral à pandemia.

Laços Sul-Sul
Em setembro de 2004, o Governo do Brasil, por meio do Programa Nacional de DST/Aids, comprometeu-se a oferecer acesso universal ao tratamento em seis países com prevalência relativamente baixa de HIV e aids. O propósito desse compromisso tem sido contribuir com o fortalecimento da política global de acesso universal aos tratamentos antirretrovirais.

A Rede Laços Sul-Sul envolve um compromisso de resposta à pandemia do HIV/aids mediante o intercâmbio de informação, estratégias e planos de ação, no contexto da solidariedade entre países em desenvolvimento. A rede tem como objetivo o acesso universal aos serviços de prevenção, tratamento e cuidado, baseado no enfoque de direitos: a) o direito a saber como se proteger; b) o direito a conhecer seu status em relação ao HIV e ter o aconselhamento adequado; c) o direito a um tratamento integral e cuidados; e d) o direito à prevenção da transmissão vertical do HIV (da mãe para o bebê).

A Rede também conta com a assistência técnica e econômica de parceiros como UNICEF e UNAIDS.

Para mais informações
Assessoria de Comunicação do UNICEF no Brasil
Estela Caparelli
E-mail: ecaparelli@unicef.org
Telefone: (61) 3035 1963

 

 
unite for children