Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Jovens indígenas expõem fotos em shopping de Dourados

Brasília, 9 de dezembro – Fotografias produzidas por jovens indígenas e professores das aldeias de Bororó, Jaguapiru e Panambizinho estão expostas no Shopping Avenida, no município de Dourados (Mato Grosso do Sul) até domingo, 11 de dezembro. As fotos são resultado do projeto “Comunicação popular entre jovens indígenas de Dourados: mobilização pela segurança alimentar e nutricional da comunidade”.
 
As 50 fotografias expostas foram clicadas por 16 jovens indígenas das etnias kaiowá, Terena e Guarani que participaram de oficinas de comunicação coordenadas pelo Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados), entre os meses de setembro e novembro.
 
“Foi a primeira vez que mexi com tecnologia, com filmadora e fotografia. Achei bem legal e importante para a gente mostrar o que acontece na nossa comunidade”, comenta José Betio Aquino, 23 anos. “O que eu mais gostei foi de tirar fotos de alimentação e da horta nas aldeias”, complementa Cleia Severino Gonçalves, 15 anos.
 
A professora da escola Pa´i Chiquito, no Panambizinho, Ana Rosa Lopes, conta que as oficinas motivaram até alunos que estavam pensando em desistir de estudar. “Teve aluno que, depois de ser inscrito no projeto, disse querer continuar estudando e até seguir carreira na área de comunicação. Os alunos adoraram e queremos que eles passem para os demais o que aprenderam”, diz Ana Rosa Lopes.

Além das fotos, os jovens produziram vídeos que serão exibidos, no dia 16 de dezembro, nas escolas Pa´i Chiquito e Guateka. Os trabalhos também serão apresentados para as comunidades. As oficinas focaram o tema da segurança alimentar e nutricional, e contaram com o apoio dos cursos de nutrição e comunicação da Unigran.

Segundo a coordenadora do projeto pela Unigran, Maria Alice Campagnoli Otre, os jovens e professores não tinham familiaridade com ferramentas de comunicação e tecnologia. “Agora eles estão conseguindo enxergar a comunicação como ferramenta de transformação social e isso pode ser crucial para a mobilização de suas comunidades”, destaca.
 
As oficinas integram as ações do Programa Conjunto Segurança Alimentar e Nutricional de Crianças e Mulheres Indígenas, cujo propósito é contribuir para a garantia dos direitos à saúde e à alimentação saudável para a população indígena das regiões do Alto Rio Solimões (Amazonas) e Dourados (Mato Grosso do Sul).
 
O Programa Conjunto vem sendo realizado, desde o ano passado, por cinco agências do Sistema das Nações Unidas (FAO, OIT, OPAS/OMS, PNUD e UNICEF), em parceria com o Governo Brasileiro, representado pela Fundação Nacional do Índio (Funai); Ministério da Saúde (MS); Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Agência Brasileira de Cooperação (ABC). A iniciativa conta com o financiamento do Fundo Espanhol para o Alcance dos ODMs (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio).
 
As oficinas de comunicação contaram ainda com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde de Dourados (coordenação dos Programas de Alimentação e Nutrição), a FUNAI, a Secretaria Municipal da Educação, a organização Amigo do Índio, o Núcleo de Assuntos Indígenas da Prefeitura, dentre outros.
 
“Oficinas de comunicação também serão realizadas no Alto Rio Solimões, no Amazonas. O Programa Conjunto pretende fortalecer a participação dos adolescentes como agentes capazes de ajudar a promover mudanças em suas comunidades”, destaca a Coordenadora do Programa de Sobrevivência & Desenvolvimento Infantil, HIV/aids do UNICEF e coordenadora do PC SAN, Cristina Albuquerque.

 

 
unite for children