Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Declaração de Anthony Lake, Diretor Executivo do UNICEF, sobre o agravamento da situação no Iêmen

Nova Iorque, 5 de outubro – O UNICEF lamenta o fato de crianças serem atingidas em meio ao fogo cruzado no Iêmen e apela a todas as partes envolvidas no conflito para que poupem os civis, especialmente mulheres e crianças. Pelo menos 94 crianças foram mortas e outras 240 feridas por tiros ou bombardeios no Iêmen desde o início da agitação civil neste ano.

Relatórios confirmados por nossos parceiros apontam que pelo menos duas crianças foram mortas nesta semana. Uma menina de 7 anos de idade foi morta por estilhaços na capital, Sana, em 2 de outubro, e um menino de 13 anos de idade morreu da mesma maneira em 4 de outubro. O UNICEF condena toda forma de violência contra as crianças, onde quer que elas estejam.

As crianças do Iêmen deveriam voltar para a escola nesta época do ano. Em vez disso, elas enfrentam homens armados, em vez de professores, e balas, em lugar dos livros. O país está afundando cada vez mais em uma crise humanitária.

A crise no Iêmen tem o maior impacto nos mais vulneráveis, as crianças, muitas das quais precisam de assistência agora e ajuda a longo prazo para que possam se recuperar.

Os índices de desnutrição eram alarmantes no país antes mesmo da eclosão da atual situação de violência, e o impacto nas pessoas mais pobres foi agravado pelo aumento dos preços dos alimentos e pelo colapso dos serviços básicos de saúde. Dos 3,6 milhões de crianças menores de 5 anos de idade no Iêmen, pelo menos 43% estão abaixo do peso e 58% estão raquíticos.

A combinação mortal de pobreza generalizada e desnutrição, especialmente entre as crianças, está assolando o país. As taxas de desnutrição infantil já estão bem acima dos níveis de emergência em partes do país e são tão ruins como as taxas de desnutrição em alguns dos piores países em todo o mundo, que recebem mais atenção da mídia internacional.

O povo do Iêmen precisa da nossa atenção e ajuda agora. Não há tempo a perder.

Neste agravamento da crise humanitária, o UNICEF faz um apelo para sejam garantidos a proteção de mulheres e crianças e um retorno à rotina normal para que as crianças possam, pelo menos, frequentar a escola em paz.

Para mais informações:
Patrick McCormick, UNICEF Nova Iorque
Telefone: 212 326 7426
E-mail: pmccormick@unicef.org

Patricia Nakell, UNICEF Iêmen
Telefone: 967 1 2114001/2/3 ext 138
E-mail: pnakell@unicef.org

 

 
unite for children