Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Taxa de mortalidade na infância caiu um terço desde 1990

Nova Iorque, 17 de setembro – A estimativa mais recente das Nações Unidas para a mortalidade de menores de 5 anos foi divulgada hoje pelo UNICEF e mostra um crescente progresso na redução do número de crianças que não chegam ao seu quinto aniversário.

De acordo com as estimativas, o número total de mortes de menores de 5 anos diminuiu globalmente de 12,4 milhões por ano para 8,1 milhões, no período de 1990-2009. A taxa global de mortalidade na infância (menores de 5 anos) caiu em um terço durante esse período, de 89 para 60 mortes para cada mil crianças nascidas vivas.

A boa notícia é que essas estimativas sugerem que estão morrendo menos 12 mil crianças por dia ao redor do mundo em relação a 1990. No entanto, a tragédia das mortes evitáveis continua. Cerca de 22 mil crianças menores de 5 anos continuam morrendo todos os dias, e cerca de 70%  dessas mortes ocorrem no primeiro ano de vida da criança.

A mortalidade em menores de 5 anos é cada vez mais concentrada em poucos países. Em 2009, cerca de metade das mortes de menores de 5 anos no mundo ocorreram em apenas cinco países: Índia, Nigéria, República Democrática do Congo, Paquistão e China. As maiores taxas de mortalidade na infância continuam a ser encontradas na África ao sul do Saara, onde uma em cada oito crianças morre antes do quinto aniversário – uma taxa quase 20 vezes superior à média das regiões desenvolvidas (1 em 167). Em segundo lugar, está o sul da Ásia, onde aproximadamente 1 de cada 14 crianças morre antes dos 5 anos.

Embora a redução da taxa de mortalidade na infância tenha melhorado no período de 2000-2009 em comparação com a década anterior, em algumas regiões essa taxa não está diminuindo de maneira suficientemente rápida – principalmente na África ao sul do Saara, Ásia Meridional e Oceania – para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (redução de dois terços entre 1990 e 2015).

As novas estimativas foram publicadas no relatório Níveis e Tendências da Mortalidade na Infância de 2010, do Grupo Interagencial das Nações Unidas para a Estimativa da Mortalidade na Infância (IGME), e em comentário especial da revista The Lancet.

As estimativas são fruto do trabalho das organizações do sistema das Nações Unidas que formam o Grupo Interagencial das Nações Unidas para a Estimativa da Mortalidade na Infância (IGME) e são desenvolvidas com a supervisão e orientação de especialistas independentes de instituições acadêmicas.

Sobre o IGME – O IGME foi criado em 2004 para compartilhar dados sobre a mortalidade na infância, harmonizar as estimativas no âmbito do sistema das Nações Unidas, melhorar os métodos para a estimativa da mortalidade na infância e produzir estimativas consistentes de mortalidade na infância em todo o mundo para a elaboração de relatórios sobre os progressos realizados nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O IGME, liderado pelo UNICEF e pela Organização Mundial da Saúde, inclui também o Banco Mundial e a Divisão de População do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas como membros.

O Grupo Técnico Assessor Independente do IGME é composto por eminentes estudiosos e especialistas independentes em demografia, que fornecem orientações técnicas sobre métodos de estimativas, as questões técnicas e estratégias para análise de dados e avaliação da qualidade dos dados. As estimativas de mortalidade na infância do IGME são atualizadas anualmente a partir da análise dos dados mais recentes disponíveis e avaliação da qualidade dos dados. Esse relatório contém as estimativas mais recentes de mortalidade na infância do IGME em níveis nacional, regional e global. Também estão disponíveis estimativas específicas de cada país e os dados utilizados para o estabelecimento das taxas no banco de dados de mortalidade na infância do IGME: (www.childmortality.org).

O relatório Níveis e Tendência da Mortalidade na Infância está disponível somente em inglês [arquivo PDF].

Mais informações
Assessoria de Imprensa do UNICEF em Nova Iorque
Christian Moen
Telefone: 1 212-326-7516
E-mail: cmoen@unicef.org

 

 
unite for children