Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Setor corporativo em defesa dos direitos das crianças

UNICEF, Pacto Global das Nações Unidas e Save the Children pedem colaboração das empresas nos esforços para garantir os direitos de cada criança

Nova Iorque, 24 de junho – Na abertura de um importante evento de líderes empresariais organizado hoje pelas Nações Unidas, o UNICEF, o Pacto Global das Nações Unidas e a Save the Children pediram a colaboração da comunidade empresarial na construção de princípios universais que tornem os direitos das crianças prioridade na agenda global de responsabilidade corporativa.

Ainda que campanhas de erradicação do trabalho infantil e de combate a outras formas de violação dos direitos das crianças não sejam algo novo, até o momento não foram estabelecidas diretrizes universais que garantam às empresas que suas atividades, incluindo seus programas de responsabilidade social, sejam uma força positiva para os cidadãos mais jovens e vulneráveis.

As três organizações internacionais pediram aos líderes empresariais que contribuam com o desenvolvimento dos chamados Princípios Empresariais em Favor da Infância para que, desta forma, possam evitar os impactos negativos de suas atividades e contribuir para um futuro melhor para todos.

“Proteger os direitos das crianças é uma responsabilidade global que requer um compromisso de cada um de nós, em cada atividade, em cada setor”, disse Anthony Lake, Diretor Executivo do UNICEF. “Esta nova aliança ajudará a estabelecer princípios claros para as empresas participarem do esforço global de ajudar todas as crianças, especialmente as mais vulneráveis”.

Os Princípios se baseiam na Convenção sobre os Direitos da Criança, que estabelece o direito de cada criança a sobreviver, a desenvolver-se plenamente, a ser protegida contra abuso e exploração e a participar plenamente da vida familiar, cultural e social.

”As atividades comerciais podem ter impactos importantes nas vidas de meninas e meninos”, disse Georg Kell, Diretor Executivo do Pacto Global. “Ainda que tenham sido obtidos muitos avanços em relação à gestão e à redução de consequencias negativas de questões como trabalho infantil, políticas referentes aos locais de trabalho, cuidados com as crianças e comércio responsável, os Princípios buscam resolver a questão das responsabilidades e dos compromissos mais amplos da esfera comercial com relação aos direitos das crianças.”

Deve-se reconhecer que, para sua eficácia, esses Princípios devem atender às necessidades das partes interessadas e todos devem cooperar. Por essa razão, as três organizações parceiras pedem aos líderes empresariais de todos os setores e áreas geográficas que participem do processo de consulta e contribuam com seus conhecimentos para dar forma aos Princípios Empresariais em Favor da Infância.

“É importante que as corporações estejam presentes e tenham consciência de que desempenham um papel crucial na vida das crianças,” disse Elisabeth Dahlin, Secretária-Geral do Save the Children na Suécia. “Os Princípios aumentarão as expectativas do comportamento empresarial dirigido às crianças. Muitas empresas podem fazer mais do que fazem hoje em dia.”

Os Princípios também servirão como marco unificador e ponto de referência para as iniciativas empresariais dirigidas às crianças. Eles serão importantes para a aplicação dos Princípios 1 e 2 do Pacto Global das Nações Unidas, que estabelece que as empresas devem respeitar e apoiar os direitos humanos e não ser cúmplices das violações desses direitos. Os Princípios serão relevantes e úteis para todas as empresas, mesmo para aquelas que não fazem parte do Pacto Global.

A consulta às partes envolvidas começa no dia 25 de junho de 2010 e a expectativa é de que o lançamento dos aos Princípios Empresariais em Favor da Infância seja realizado em 2011.

Os interessados em obter mais informações devem enviar suas perguntas para childrensprinciples@unglobalcompact.org

Sobre o Pacto Global das Nações Unidas
Lançado em 2000, o Pacto Global é um chamado às empresas no mundo para alinharem suas estratégias e operações com 10 princípios universais na área de direitos humanos, trabalho, meio ambiente, anticorrupção e a apoiarem os objetivos mais amplos das Nações Unidas. Por meio do desenvolvimento, implementação e a disseminação de políticas e práticas corporativas responsáveis, as empresas podem ajudar a garantir que os mercados se desenvolvam de forma responsável. O Global Compact não é regulatório, mas sim uma plataforma de liderança voluntária para diálogo e a troca de experiências e aprendizados. Com mais de 8,200 signatários em mais de 135 países, é a maior iniciativa de responsabilidade corporativa no mundo. Mais informações em www.unglobalcompact.org

Mais informações:
Kate Donovan, UNICEF Nova Iorque
Tel: (212) 326 7452, kdonovan@unicef.org

Matthias Stausberg, Global Compact, Nova Iorque
Tel: (917) 214-1337, stausberg@un.org

Titi Hildebrand, Save the Children, Estolcomo
Tel: (46) 701 91 57 28, Titti.Hildebrand@rb.se

 

 

 
unite for children