Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Um Haiti para suas crianças e seus adolescentes

Nova Iorque, 30 de março – Na véspera de uma conferência internacional de doadores para o Haiti, que será realizada nas Nações Unidas, o Save the Children, as Aldeias Infantis SOS Internacional, a Plan International, a Visão Mundial Internacional, a Oxfam e o UNICEF salientaram a importância de garantir que crianças, adolescentes, jovens e suas famílias estejam no centro de todos os esforços de reconstrução do país.

Enquanto seu país emerge dos recentes terremotos, crianças e jovens haitianos, de 5 a 24 anos, partilharam suas opiniões sobre questões que lhes dizem respeito, como gênero, deficiência, violência e abuso, redução do risco de desastres e seus próprios direitos e responsabilidades pós-terremoto em uma série de reuniões de grupos de discussão, que foram realizadas em vários pontos do país, entre 26 de fevereiro e 5 de março.

As organizações humanitárias que trabalham em questões relacionadas à infância sustentam que conceder aos cidadãos mais jovens do Haiti uma voz forte no debate acerca do futuro do seu país e permitir-lhes participar ativamente em todos os aspectos desse debate será crucial para uma transformação bem-sucedida do Haiti.

Em um recente estudo de avaliação de riscos pós-catástrofe com mais de mil crianças, muitas disseram que sua prioridade era para voltar para a escola e continuar seus estudos, logo que possível. "Eu quero que os direitos das crianças sejam respeitados e que todas as crianças saibam quais são os seus direitos. Também quero que todos tenham acesso à educação", diz Daphmika, 15 anos, sobrevivente do terremoto, em Porto Príncipe.

Crianças e adolescentes menores de 15 anos representam quase 40% da população do Haiti e os jovens de 15 a 24 anos, outros 20%. Mesmo antes do terremoto, as necessidades de muitas crianças haitianas não estavam sendo cumpridas. Quase uma em cada 14 crianças não chegava ao seu quinto aniversário e as crianças que sobreviviam eram afetadas por altas taxas de desnutrição. Cerca de 50% das crianças haitianas não iam à escola primária, e apenas 18% dos meninos e 21% das meninas frequentavam à escola secundária.

O governo do Haiti manifestou o seu compromisso em dar prioridade às necessidades das crianças e dos jovens, mas o terremoto complicou substancialmente a difícil tarefa de garantir o bem-estar dos cidadãos mais jovens do Haiti. Muitos dos mais de um milhão de crianças na zona do terremoto já estavam em situação de vulnerabilidade e agora enfrentam riscos maiores devido à perda, separação ou deslocamento de suas famílias, à desnutrição, a doenças, a traumas psicológicos e ao abuso.

O Save the Children, as Aldeias Infantis SOS Internacional, a Plan International, a Visão Mundial Internacional, a Oxfam e o UNICEF enfatizam que o Haiti é uma situação de emergência para crianças e vêm proporcionando às crianças e a suas famílias suprimentos de emergência, incluindo abrigos; alimentos; suprimentos médicos; suprimentos de água e saneamento; e serviços de proteção infantil. A criação de tendas escolas tem dado às crianças a oportunidade de continuar sua educação e experimentar uma sensação de segurança e normalidade.

Para que o Haiti possa emergir da catástrofe como um lugar onde as crianças e as famílias possam sobreviver e prosperar, será necessária uma resposta holística e sustentável, financiada internacionalmente, para criar um forte sistema de proteção infantil e proporcionar acesso a cuidados de saúde e educação. Crianças e jovens devem ser reconhecidos como recursos humanos, como agentes de mudança e como protagonistas de seu próprio desenvolvimento.

O Save the Children, as Aldeias Infantis SOS Internacional, a Plan International, a Visão Mundial Internacional, a Oxfam e o UNICEF estão em estreita colaboração local e internacionalmente para fornecer apoio consistente e coordenado às crianças do Haiti e ao seu futuro.

# # #
Para obter mais informações:
Janine Kandel, UNICEF em Nova Iorque
Telefone: + 1 212 326-7684
E-mail: jkandel@unicef.org

Tamar Hahn, UNICEF no Panamá
Telefone: + 507 301-7485
E-mail: thahn@unicef.org

Jenessa Bryan, Aldeias Infantis SOS Internacional
Telefone: + 1 917 208-3472
E-mail: jenessa.bryan@sos-kd.org

Amy Parodi, Visão Mundial
Telefone: + 1 253 815-2386
E-mail: aparodi@worldvision.org

Nicole Widdersheim, Oxfam
Telefone: + 1 212 687-3018
E-mail: mailto:nicole.widdersheim@oxfaminternational.org

Robin Costello, Plan EUA
Telefone: + 1 401 829-2796
E-mail: Robin.Costello@planusa.org

Kate Conradt, Save the Children
Telefone: + 1 202 640 6631
E-mail: kconradt@savechildren.org

 

 

 

 

Doações para o Haiti

O escritório do UNICEF no Brasil encerrou, no último dia 1° de abril, sua campanha de arrecadação de recursos para o Haiti.

Caso queira ajudar a garantir os direitos das crianças e adolescentes brasileiros, saiba como contribuir com nossos programas.
unite for children