Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Tendas e kits educacionais ajudam no recomeço das aulas no Haiti

© UNICEF/NYHQ2010-0167/Noorani
Os irmãos Steve Cherival, 8 anos, e Richard Cherival, 5 anos, brincam em uma tenda amiga da crianças do UNICEF.

Porto Príncipe, 18 de fevereiro – O primeiro dia de aula em uma tenda do UNICEF foi feliz para Yolanda Senatus, 9 anos, apesar da tragédia que viveu há um mês. “Eu gosto de desenhar, de cantar e de brincar com meus amigos. Estou muito alegre hoje”, disse Yolanda, que teve sua casa e sua escola destruídas pelo terremoto do dia 12 de janeiro.

Yolanda é de Mount Jacquot, uma região de difícil acesso nas vizinhanças de Porto Príncipe. A comunidade localiza-se no topo de uma montanha onde o principal meio de se chegar é por uma estrada muito íngreme. É difícil até para os helicópteros pousarem lá. No entanto, uma equipe de suprimentos do UNICEF conseguiu chegar lá e entregar tendas para funcionarem, temporariamente, como salas de aula e um hospital. Com as tendas, foram entregues também kits escolares, remédios e equipamentos médicos essenciais. A equipe do UNICEF visitou a comunidade na semana passada e ajudou seus membros a montar as tendas. Naquele mesmo dia, as aulas começaram para 300 crianças.

Dois milhões de pessoas afetadas
Um levantamento completo sobre os estragos causados pelo terremoto na infra-estrutura educacional do Haiti está em fase de conclusão. Contudo, estima-se que 90% das escolas de Porto Príncipe e 40% da cidade portuária de Jacmel, e de outras localidades atingidas pelo terremoto, foram danificadas ou destruídas. Isso pode significar que 2 milhões de crianças estão sendo privadas de seu direito à educação.

O UNICEF, juntamente com o Ministério da Educação haitiano, está montando 150 tendas que servirão de escolas temporárias para as crianças. O objetivo é que todas as crianças voltem às aulas até abril.  “Os espaços provisórios de aprendizagem serão utilizados até que as escolas sejam reconstruídas. Além disso, o UNICEF e o Ministério da Educação estão trabalhando para identificar e treinar novos professores”, disse Andréa Berther, Especialista em Educação do UNICEF. 

Esses esforços são essenciais uma vez que a educação dá às crianças a sensação de segurança e normalidade em momentos de crise. Somada às salas de aula temporárias, o UNICEF deu início à distribuição de 390 kits escolares e 410 kits de recreação para as áreas rurais de 10 áreas onde um grande número de desabrigados estão vivendo.

© UNICEF Haiti/2010/Khadivi
Funcionários do UNICEF coordenam a distribuição de mais de 3 mil kits de desenvolvimento infantil.

Espaços seguros para as crianças
O UNICEF também está ofertando tendas “amigas da criança” e centros de educação primária equipados com e ferramentas e materiais educacionais, água potável e sanitários. “Nós faremos um programa de aprendizagem acelerada para que os estudantes não percam seu ano escolar. Isso será um desafio em termos de coordenação, mas todo mundo está preparado para isso”, explicou Berther. 

O UNICEF e a Save the Children, com apoio do Ministério da Educação do Haiti, estão liderando o grupo de trabalho sobre educação. Além de abrir todas escolas primárias, os objetivos para os próximos três meses são:

  • Garantir espaços temporários para a educação de crianças e adolescentes,
  • Apoiar as autoridades nacionais de educação e administração na coordenação da resposta à emergência e na reconstrução do sistema educacional do país,
  • Finalizar a análise sobre a situação e as necessidades educacionais pós-terremoto.

Mobilização da Comunidade
Em sintonia com o apoio dado ao Ministério da Educação haitiano, o UNICEF vai incentivar a mobilização comunitária para garantir que as associações de pais e mestres das áreas atingidas pelo terremoto estejam envolvidas no gerenciamento e revitalização dos espaços de aprendizagem.

Esse foco na educação, reflete o fato de que as consequências do terremoto geraram uma emergência para a infância. Cerca de 40% da população haitiana tem menos de 15 anos, isso significa que o processo de recuperação precisa começar pela criança.

Além do mais, o UNICEF acredita que o comprometimento, o apoio e o financiamento internacional sem precedentes dado ao Haiti, desde o terremoto, devem ser utilizados para construir um país melhor para as crianças. Em relação à área educacional, isso significa garantir que todas as crianças estejam na escola, um enorme desafio considerando que a matrícula e a frequência escolar já eram baixas antes do terremoto. 

 

 

 

 

 

Doações para o Haiti

O escritório do UNICEF no Brasil encerrou, no último dia 1° de abril, sua campanha de arrecadação de recursos para o Haiti.

Caso queira ajudar a garantir os direitos das crianças e adolescentes brasileiros, saiba como contribuir com nossos programas.
unite for children