Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

UNICEF leva mais apoio e proteção às crianças vítimas do terremoto no Haiti

Porto Príncipe, 17 de fevereiro – Na tarde de 12 de janeiro, o mais forte terremoto ocorrido o Haiti nos últimos 200 anos devastou o país. Estima-se que mais de 3 milhões de pessoas – um a cada três haitianos – foram gravemente afetados pela catástrofe, entre elas mais de 1,2 milhão de crianças. De acordo com o governo haitiano, pelo menos 212 mil pessoas morreram, 300 mil ficaram feridas e outras 1,1 milhão estão desabrigadas.

Em meio à tragédia, muitas vidas têm sido salvas em razão da coragem do povo haitiano e da generosidade de pessoas, governos, organizações e do setor privado.  Mas, em razão da crise de grandes proporções, ainda há muito trabalho a ser feito.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está trabalhando no Haiti, juntamente com sua rede de parceiros – que inclui o governo haitiano, outras agências das Nações Unidas, e organizações não governamentais, para garantir que cada criança e cada adolescente tenham seus direitos assegurados.

Saiba mais sobre o trabalho realizado pelo UNICEF no Haiti:

Saúde

• O Ministério da Saúde, o UNICEF e a Organização Mundial da Saúde (OMS), iniciaram no último dia 2 de fevereiro uma campanha de vacinação em massa contra o sarampo, a difteria e o tétano, com a finalidade imunizar 500 mil crianças com menos de 7 anos de idade. Estima-se que 60 mil pessoas já foram vacinadas.

• O UNICEF e a OMS estão apoiando tecnicamente equipes haitianas de saúde. Juntamente com o Ministério da Saúde, está fazendo um levantamento da situação dos hospitais e centros de saúde para elaborar um plano de ação.

• O UNICEF está distribuindo medicamentos essenciais às unidades de saúde que operam nas áreas atingidas.

Água, Saneamento e Higiene

• Boas condições de água, saneamento e higiene são essenciais para a saúde humana.  Contudo, milhares de crianças desabrigadas pelo terremoto não estão tendo acesso a esses recursos. O governo haitiano, o UNICEF e outros parceiros têm aumentado gradualmente o acesso à água potável aos desabrigados. Mais de 900 mil pessoas (83% daqueles vivendo nos campos provisórios) estão recebendo diariamente cinco litros de água de qualidade (distribuídos por pessoa) em Porto Príncipe, Jacmel e Leogane.

• O UNICEF está distribuindo 21 mil kits de higiene e já encomendou outros 98 mil que devem chegar ao país nas próximas semanas. O governo do Haiti, com o apoio técnico do UNICEF, produziu cartazes e outdoors com orientações sobre higiene pessoal.

• Apenas 5% dos desabrigados têm acesso a sanitários apropriados. A Unidade de Água, Saneamento e Higiene está trabalhando para construir, antes da estação de chuvas, mais 9 mil sanitários em Porto Príncipe e outros 2 mil em Jacmel, Gressier, Leogane, Petit Goave e Grand Goave.

Nutrição

• Há uma grande preocupação com o crescimento dos casos de desnutrição severa e aguda entre as crianças vítimas do terremoto. Para dar uma resposta positiva, o UNICEF já disponibilizou nos acampamentos de Porto Príncipe 18 tendas Amigas do Bebê, onde mães e cuidadores recebem aconselhamentos sobre práticas nutricionais e medidas preventivas. Nas próximas semanas, mais 41 tendas serão colocadas em operação.

• Cerca de 500 mil crianças estão recebendo suplementação de vitamina A.

Educação

• A situação da educação no país é grave. Ainda não há dados precisos, mas estima-se que aproximadamente 2,9 milhões de crianças estão fora da escola. Em cooperação com o Ministério da Educação do Haiti, o UNICEF está fazendo um levantamento da situação das escolas nas áreas atingidas pelo terremoto e de quantos professores morreram vítimas da tragédia para elaborar um plano de ação. Uma análise prévia estima que 80% das escolas de Porto Príncipe foram total ou parcialmente destruídas pelo terremoto.

• O UNICEF iniciou a distribuição de 150 barracas escola, 390 kits escolares e de desenvolvimento infantil e 410 kits de recreação para 10 áreas rurais que estão abrigando os refugiados. Além disso, o UNICEF identifica professores e treinamentos para garantir o direito a aprender.


• O UNICEF, além de oferecer apoio técnico, também colabora com o Ministério da Educação a restabelecer seus locais de trabalho, incluindo a doação de barracas e tendas.

• O UNICEF apoia o Ministério da Educação na campanha Vá à Escola, Volte à Escola, para estimular pais e comunidades a levar suas crianças à escola.

• As prioridades para a educação no Haiti para o UNICEF são: a abertura de todas as escolas nas áreas não atingidas até março; garantir espaços provisórios para as aulas das crianças vítimas do terremoto; coordenar e planejar a reconstrução das escolas destruídas; oferecer apoio psicossocial a 10 mil professores e capacitá-los para apoiar seus alunos; dar apoio técnico às organizações haitianas responsáveis pela educação.

Proteção à Infância

• As crianças separadas de suas famílias são um grande desafio humanitário. Há o temor de que a situação favoreça o tráfico de crianças haitianas. Existem relatos de crianças levadas ilegalmente do país. O primeiro passo é encontrar os pais e familiares. Para isso, o UNICEF implementou no país um sistema que busca localizar pais e familiares de crianças que estão desacompanhadas. Esse processo inclui o abrigamento dessas crianças, onde elas recebem alimentação, proteção e apoio psicossocial até serem encontrados os seus familiares. A adoção não deve ser o primeiro passo.

• O UNICEF e seus parceiros já visitaram 254 (onde vivem 15 mil crianças) dos 467 instituições de abrigamento de crianças. A finalidade da ação é fazer um levantamento da situação das crianças em situação de abrigamento e a construção de um plano de ação a partir dos resultados encontrados.

• O UNICEF trabalha com o governo haitiano para apoiar as unidades de proteção à infância do Ministério do Desenvolvimento Social a monitorar o movimento de saída de crianças no aeroporto de Porto Príncipe e nas zonas fronteiriças. Para se ter uma ideia, no dia 14 de fevereiro, a Brigada de Proteção à Criança interceptou um grupo com 22 crianças na fronteira de Ouanaminthe, sete delas estavam sem seus responsáveis e sem os documentos apropriados. O trabalho da Brigada nesta área é apoiado financeira e tecnicamente pelo UNICEF.

• Ao todo, 29 organizações, incluindo o UNICEF, estão compartilhando informações e recursos para proteger as crianças no Haiti. Com a ajuda das forças de paz da ONU, os hospitais são visitados para que os procedimentos de retirada de pacientes menores de 18 anos sejam cumpridos para evitar o tráfico de crianças e adolescentes. As crianças desacompanhadas são encaminhadas para centros de acolhimento.

Participe

O UNICEF no Brasil está recebendo doações para as vítimas do terremoto no Haiti. As doações podem ser feitas de seu site seguro: doe agora!

Mais informações pelo telefone 0800 601 8407.

Assessoria de Comunicação do UNICEF no Brasil

Pedro Ivo Alcantara
Telefone: (61) 3035 1983
E-mail: pialcantara@unicef.org

Estela Caparelli
Telefone: (61) 3035 1963
E-mail: mecaparelli@unicef.org

 

 

 

 

Doações para o Haiti

O escritório do UNICEF no Brasil encerrou, no último dia 1° de abril, sua campanha de arrecadação de recursos para o Haiti.

Caso queira ajudar a garantir os direitos das crianças e adolescentes brasileiros, saiba como contribuir com nossos programas.
unite for children