Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Adolescentes de Comunidades Populares apresentam resultados da pesquisa “Ser Criança e Adolescente no Rio de Janeiro”

Rio de Janeiro, 18 de dezembro – Nesta quarta-feira, 17 de dezembro, o Cine Odeon, no centro da capital fluminense, foi o palco para a apresentação da pesquisa “Ser Criança e Adolescente no Rio de Janeiro”. As estrelas da noite foram os adolescentes das comunidades do Complexo do Alemão, Santa Cruz e Copacabana/Leme, autores da pesquisa.

A atriz Regina Casé e o futuro Secretário de Assistência Social da cidade do Rio de Janeiro, Fernando Willian, acompanharam os resultados da pesquisa ao lado de cerca de 500 pessoas, a maioria adolescentes de comunidades populares.

A pesquisa, promovida pelo UNICEF e coordenada pelo Cedaps (Centro de Promoção da Saúde), foi realizada por 46 adolescentes pesquisadores, de 14 a 17 anos, que entrevistaram 887 crianças e adolescentes. A pesquisa participativa e o protagonismo juvenil são duas das estratégias da Plataforma dos Centros Urbanos, iniciativa do UNICEF, a ser lançada nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo e Itaquaquecetuba (SP) em 2009.

Entre os dados da pesquisa, destacam-se o baixo número de jovens que nunca acessaram bens culturais, como teatro, cinema e museu (cerca de 50%), em contraponto ao alto nível de jovens com acesso à internet nas comunidades (90%).

O estudo também apontou que 80% dos entrevistados, apesar de afirmarem que a violência e o medo do Caveirão* são os principais problemas de sua comunidade, sentem-se muito bem no lugar onde vivem. “Mesmo com a violência, é um lugar de onde a maioria de nós não sairia porque temos amizades. É praticamente uma família”, disse Gláucia Nascimento, moradora do Complexo do Alemão, em entrevista à TV Globo durante o evento.

Entre as recomendações tiradas pelos pesquisadores, estão a extensão do passe-livre em transportes para além dos horários escolares, facilitando o acesso a espaços culturais e de lazer da cidade; maior acesso à educação sexual e à distribuição de camisinhas; e a mudança da cor laranja do uniforme escolar, que aparece com um alto índice de rejeição entre os estudantes.

“É muito importante que os adolescentes sejam protagonistas de pesquisas e diagnósticos sobre a cidade. Dessa forma, poderão reconhecer seu território, levantar suas demandas e reivindicar seus direitos”, disse a coordenadora do Escritório do UNICEF no Rio de Janeiro, Luciana Phebo.

O futuro Secretário de Assistência Social da cidade do Rio de Janeiro, Fernando Willian, reforçou o comprometimento do prefeito eleito, Eduardo Paes, com as metas da Plataforma. “Estranho seria se algum prefeito se recusasse a assinar o termo de compromisso da Plataforma do UNICEF. Trabalhar para alcançar essas metas deve ser nosso dever”.

Regina Casé mediou um bate-papo animado com os pesquisadores e adolescentes da platéia. Falou da importância da pesquisa, do potencial e criatividade dos jovens de comunidades populares, e até puxou um funk com a galera. “Vocês não devem nada ao Rio de Janeiro. O Rio é que tem uma dívida enorme com vocês”, disse a atriz.

Para mais informações:
Escritório do UNICEF no Rio de Janeiro
Telefone: (21) 3147 5700
E-mail: riodejaneiro@unicef.org

* Caveirão é o nome popular do carro blindado usado pelo batalhão de operações policiais especiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro em incursões nas favelas na capital fluminense.

 

 
unite for children