Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Voto adolescente cresce no Maranhão

UNICEF defende a participação política dos adolescentes para a garantia dos direitos de cada criança e adolescente em seus municípios

São Luís, 2 de outubro – Cerca de 180 mil adolescentes maranhenses, entre 16 e 17 anos, deverão votar nas eleições do próximo dia 5 de outubro. São 40 mil a mais do que nas últimas eleições, em 2006, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão. Ao todo, somam 179.102 adolescentes eleitores, correspondendo a 4,31% do eleitorado maranhense.  Para o UNICEF, essa ampliação deve ser comemorada, pois o voto é um direito de participação política e social do adolescente que merece ser estimulado e fortalecido.

“O mais importante é que a votação seja um bom motivo para o adolescente conhecer a dinâmica do Poder Legislativo e do Poder Executivo e participar do rumo das políticas públicas no seu município. É essencial ele se informar, discutir com outros adolescentes, fazer uma escolha livre e consciente e, depois, acompanhar a atuação dos gestores públicos”, destaca Eliana Almeida, coordenadora do escritório do UNICEF em São Luís.

Destaque para Semi-árido
No Maranhão, o crescimento do eleitorado adolescente destacou-se em algumas regiões, como no Semi-árido, que reúne 45 municípios no Estado. De junho de 2006 a junho de 2008, 98% desses municípios aumentaram seu eleitorado adolescente, ficando um pouco acima da média do Estado: correspondem a 4,72% do eleitorado da região.

Desde o final do ano passado, 43 municípios do Semi-árido, participantes do Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2008, estão sendo estimulados pelo UNICEF a envolver os adolescentes no debate político de seu município e no acompanhamento do orçamento público. Entre outras atividades, foi proposta a criação de grupos de meninos e meninas para a elaboração de campanhas, programas de rádio, jornais para aumentar a participação eleitoral de adolescentes de 16 e 17 anos. “Todo adolescente tem o direito de participar das decisões que afetam sua vida e da comunidade, e o voto é uma maneira de ele ser protagonista, mas também responsável pelo rumo das políticas públicas”, conclui Eliana Almeida.

Informações para imprensa:
Immaculada Prieto
Telefone: (98) 8111 7492
E-mail: iprieto@unicef.org

 

 
unite for children