Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Visita à comunidade de Nova Airão revela os desafios e potenciais de atuação da Agenda Criança Amazônia

Manaus, 28 de agosto – Um grupo formado pelos 13 coordenadores dos programas e dos escritórios do UNICEF no Brasil e por 10 parceiros conheceu nesta quarta-feira, dia 27 de agosto, a experiência de implantação da Agenda Criança Amazônia no município de Novo Airão (AM) – a 200 quilômetros de Manaus. A visita possibilitou um contato mais próximo do grupo com a realidade geográfica e social da região.

Os visitantes foram recepcionados por apresentações de crianças e adolescentes da Associação Novo Airão de Tae Kwon Do e da Dança do Café Novo Milênio. Logo após, ouviram depoimentos de representantes dos povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos e pescadores que vivem em Novo Airão.

Uma das situações expostas pelas populações tradicionais foi a criação do Parque Nacional do Jaú que criou sérios problemas sociais para as famílias e crianças que moravam na região. Estima-se que cerca de 100 famílias extrativistas foram compelidas a deixar a região do Rio Jaú a partir de 1985. Hoje essas famílias residem em Novo Airão, compreendendo mais de 300 pessoas que enfrentam dificuldades de sobrevivência.

O episódio expõe o desafio de se garantir o desenvolvimento sustentável da região, conciliando a garantia da preservação ambiental e a qualidade de vida para as pessoas que habitam as florestas, assim como a necessidade da centralidade das ações na criança.

Para Patricio Fuentes, coordenador do escritório do UNICEF em Fortaleza, visitar o município de Novo Airão foi uma forma de sentir o palpitar da Agenda Criança Amazônia. “Fiquei impressionado com a diversidade dos parceiros presentes, pelo nível político, interesse e astral deles. Também foi muito oportuno conhecer as dificuldades de locomoção e acesso das pessoas que vivem na região. Esse aspecto deverá ser um ponto fundamental no desenvolvimento das estratégias para um território tão grande e com grupos populacionais espalhados”, completou Fuentes.

 

 
unite for children