Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

UNICEF apóia Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola no Brasil

Campanha será realizada pelo Ministério da Saúde, de 9 de agosto a 12 de setembro, em todo o País

Brasília, 25 de julho – No próximo dia 9 de agosto, o Ministério da Saúde vai lançar a maior campanha de vacinação já realizada no País e no mundo: No sábado 9 de agosto, vacinação vai virar programa família, pois, além do início da imunização contra a rubéola – para homens e mulheres –, também haverá vacinação contra a paralisia infantil para todas as crianças com menos de 5 anos de idade.a Campanha Nacional de Vacinação para a Eliminação da Rubéola e da Síndrome da Rubéola Congênita (SRC). A Campanha, que conta com o apoio do UNICEF e da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), pretende vacinar 70 milhões de adolescentes e adultos de ambos os sexos. Em todo o Brasil, serão vacinadas as pessoas de 20 a 39 anos de idade; e, nos Estados do Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, aqueles entre 12 e 39 anos.

Embora o Brasil tenha uma grande experiência na execução de campanhas de vacinação de sucesso, a Campanha para a Eliminação da Rubéola e da SRC, em especial, apresenta-se como um grande desafio, considerando-se que envolve a população masculina, que, de forma geral, tem resistência à injeção.

A rubéola, quando contraída pela mulher nos três primeiros meses da gestação, pode provocar aborto, morte fetal, parto prematuro, surdez, lesões oculares e malformações congênitas. É por esse motivo que o UNICEF, une-se à OPAS – órgão vinculado à Organização Mundial da Saúde – e ao Ministério da Saúde com a finalidade de garantir que essa doença seja eliminada do Brasil.

Como forma de apoio ao trabalho de mobilização no âmbito municipal, o UNICEF está convocando todos os agentes envolvidos com o Selo UNICEF Município Aprovado para que participem dessa grande iniciativa. Especialmente para os agentes do Selo, foi produzida a cartilha eletrônica Semi-árido livre da Rubéola: subsídios para os Articuladores do Selo, que está disponível neste site e também no site do Selo UNICEF.

Agenda
O quê: Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola no Brasil
Quando: De 9 de agosto a 12 de setembro de 2008
Onde: Unidades de Saúde e postos itinerantes, em todo o País
Quem: Homens e mulheres de 20 a 39 anos de todos os municípios brasileiros. Nos Estados do Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, serão vacinados, também, adolescentes e jovens de 12 a 19 anos

Perguntas & respostas

Por que todas as pessoas de 20 a 39 anos deverão ser vacinadas?
O objetivo da campanha é eliminar a rubéola e não apenas evitar que a maior parte das pessoas tenha e transmita a doença. Para que isso aconteça, é fundamental que todas as pessoas se vacinem no mesmo período, para que a imunidade seja da população, e não só do indivíduo.

Cada pessoa que se vacina, além de se proteger, vai aumentando o número de pessoas protegidas. Dessa forma, todas as pessoas têm contato com o vírus da vacina, que embora seja incapaz de produzir a doença, produz e aumenta a imunidade na comunidade, no município, em todo o País.

É bom lembrar que nos estados do Maranhão, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Rio de Janeiro, e Mato Grosso, a população a ser vacinada vai ser ampliada dos 12 aos 39 anos de idade.

Por que quem já teve rubéola ou já se vacinou deve tomar a dose da vacina?
Primeiro, porque a pessoa que recebe nova dose da vacina reforça a quantidade de células de defesa do seu organismo. Segundo, porque, como a rubéola se parece com outras doenças, a pessoa pode achar que teve rubéola e estar enganada. Por fim, porque a pessoa vai contribuir com a imunidade da população.

Por que os homens também têm que ser vacinados se a rubéola só é uma doença perigosa em mulheres gestantes?
A rubéola é uma doença perigosa em mulheres durante todo o período da gravidez, especialmente, nos primeiros três meses, pois o vírus afeta o bebê. Isso pode provocar a morte ou sérios problemas nos bebês (cegueira, surdez, doenças do coração, retardo mental, entre outros), por toda a vida. Como já explicado, se quisermos eliminar essa doença no nosso País, todos os homens e mulheres têm que se vacinar.

Fora os argumentos anteriores sobre imunidade da pessoa e da população, a vacinação dos adultos contra a rubéola é um direito das nossas crianças. Se o Brasil tem condições de eliminar a rubéola, todas as pessoas têm o dever de contribuir para que cada menino e menina nasça com saúde e tenha uma vida feliz.

 

 
unite for children