Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

UNICEF apóia campanha de mobilização para o registro civil de nascimento e documentação básica na Amazônia Legal e Piauí

Campanha vai contar com a colaboração dos articuladores municipais do Selo UNICEF Município Aprovado

Brasília, 16 de junho – A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) lança nesta terça-feira (17), em Manaus, às 13h30, no auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Amazonas (Avenida General Rodrigo Octávio Jordão Ramos, nº 3.000), a Mobilização para o Registro Civil de Nascimento e Documentação Básica em 300 municípios dos territórios rurais da cidadania da Amazônia Legal e do Piauí. A idéia é desencadear uma série de atividades nesses municípios até o dia 27 de junho, identificando a população sem documento.
 
A mobilização para o registro civil e documentação terá início nos Estados da Amazônia Legal e no Piauí porque são os que têm as maiores taxas de sub-registro. Segundo dados do IBGE de 2006, cerca de 400 mil nascidos vivos (12,7%) não foram registrados antes do primeiro aniversário. O objetivo do governo é reduzir essa taxa para 5% até 2010.

No Piauí e no Maranhão, o UNICEF conta com o apoio dos articuladores municipais do Selo UNICEF Município Aprovado nessa mobilização. Dos 300 municípios da cidadania onde será realizada a campanha, 56 estão inscritos no Selo UNICEF – 21 no Maranhão e 35 no Piauí.

Segundo Leilá Leonardos, coordenadora da mobilização nacional pra o registro civil de nascimento da SEDH/PR., essa campanha faz parte do Plano Social de Registro Civil de Nascimento e Documentação Básica, lançado no final do ano passado pelo Presidente da República, na Ilha do Marajó, no Pará. Os principais objetivos do Plano são erradicar o sub-registro de nascimento e implantar uma estrutura que garanta a efetividade do direito ao registro civil de nascimento; garantir a sustentabilidade dos baixos índices de sub-registros alcançados; e expandir o acesso à documentação civil básica, com prioridade para o CPF (Cadastro de Pessoa Física), RG (Registro Geral de Identidade) e CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Logo após o lançamento, juizes, promotores, defensores públicos, registradores e organizações indígenas reúnem-se para discutir a última etapa do Projeto Piloto Registro Civil de Nascimento dos Povos Indígenas do Amazonas.

No Estado do Amazonas, com o apoio do UNICEF, o Barco de Pronto Atendimento Itinerante (PAI) da Secretaria Estadual da Assistência Social está focando o Registro Civil Indígena em suas ações. Como resultado, entre abril e maio de 2008, na Calha do Rio Juruá, um dos lugares mais isolado e distante do País, foram emitidas, 2.519 certidões de nascimentos de indígenas, das etnias Kanamari, Kulina e Deni.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa da SEDH/PR
Telefone: (61) 3429 3498

 

 
unite for children