Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Jovens maranhenses dizem “não” ao trabalho escravo

São Luís, 7 de fevereiro – Ser trabalhador escravo é uma realidade vivida por muitos jovens da região da Baixada Campos e Lagos Maranhense. Em busca de sobrevivência, deixam sua terra e vão para os canaviais do Sudeste e Centro-Oeste do País. Para tentar mudar esse cenário, a Rede de Jovens Comunicadores, atuante na baixada maranhense, lança a campanha de rádio Diga Não ao Trabalho Escravo, com spots e entrevistas de denúncia e prevenção da exploração do trabalho juvenil.

A campanha Diga Não ao Trabalho Escravo foi discutida e produzida durante as oficinas do Programa de Comunicação Educativa, realizadas com apoio do UNICEF, Fundação Kellog e Oi Futuro. Mais de 150 jovens participaram das atividades, experimentando uma nova maneira de fazer e compreender a comunicação, garantida como direito de cada um.

“Quase toda semana, dezenas de ônibus transportam centenas de jovens trabalhadores para fazendas em São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso, ludibriados por propostas que parecem ser atraentes e promissoras. Mas acabam submetidos a condições desumanas, análogas à escravidão, que deveria ter sido extinta do País no século XIX, mas que na prática não mudou”, informa a Rede de Jovens Comunicadores. A Rede é ligada ao Conjunto Integrado de Projetos Jovem Cidadão, coordenado pela ONG Formação, que desde 1999 atua nessa região do Maranhão, principal fonte de mão-de-obra escrava do País.
 
O conteúdo da campanha foi pesquisado e discutido pelos próprios jovens. Juntos, escolheram o formato dos produtos e realizaram a gravação e a edição do material. Ao todo, são 17 áudios em formatos diferentes, incluindo spots, boletins, notas e entrevistas com dados e depoimentos de ex-trabalhadores dos principais pólos de trabalho escravo do Brasil. Reunido em CD, o material está sendo agora reproduzido e distribuído pela ONG Formação.

“Queremos falar especialmente com os jovens moradores da região. O objetivo da campanha é prevenir o trabalho escravo e discutir com o jovem novas alternativas de vida em seu próprio território”, ressalta Fábio Cabral, coordenador da área de Comunicação Educativa da ONG.

Mais informações:
ONG Formação – Fábio Cabral –
E-mail: fabioascabral@yahoo.com.br
Telefone: (98) 3227 7203.
UNICEF São Luís – Immaculada Prieto –
E-mail: iprieto@unicef.org
Telefone: (98) 4009 5700 ou 8111 7492.

 

 
unite for children