Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

Defensora eminente do UNICEF para as crianças conhece projetos de adolescentes vivendo com o HIV/aids no Brasil

Em visita ao Brasil, a grã-duquesa de Luxemburgo e defensora eminente do UNICEF para as crianças, María Teresa Mestre y Batista, encontra-se com adolescentes e discute temas como a aids

* Esta reportagem foi produzida pelos jovens da revista Viração.

São Paulo, 30 de novembro – Guto tem 14 anos. Sua amiga, Carol, da mesma idade, enfrenta um problema comum no cotidiano de vários adolescentes: o preconceito em relação a alguém vivendo com HIV/aids. Carol não sabe como dizer ao namorado que é soropositiva, pois teme a sua reação.

Guto fala sobre a importância, não apenas de as pessoas se informarem sobre esse assunto, mas principalmente se conscientizarem sobre as formas por meio das quais se pode contrair ou não o vírus. Por isso, aconselha a amiga a contar a verdade ao seu namorado.

“Se eu fosse seu namorado, gostaria de saber, pois deve haver confiança em um relacionamento”, diz Guto que, assim como Carol, é um boneco de espuma utilizado para estimular o debate sobre HIV/aids entre adolescentes.

Os bonecos fazem parte do espetáculo Fala Sério!, criado por jovens do projeto Tecer o Futuro, e foi encenado na manhã de terça-feira 27 de novembro, em São Paulo, durante o encontro com a defensora eminente do UNICEF para as crianças e grã-duquesa de Luxemburgo, María Teresa Mestre y Batista, em visita oficial ao Brasil.

O encontro foi a primeira ação realizada pela grã-duquesa como defensora eminente do UNICEF para as crianças, título que recebeu este ano. Na ocasião, Maria Teresa teve a oportunidade de interagir com 30 adolescentes participantes do grupo de convivência do Cefran – Centro Franciscano de Combate à Aids e de duas iniciativas apoiadas pelo UNICEF no Brasil: o projeto Tecer o Futuro e a revista Viração.

Linha Direta
O evento aconteceu na sede do Cefran, na zona leste de São Paulo. No primeiro momento, os próprios adolescentes apresentaram as ações que realizam para promover a prevenção do HIV/aids entre jovens, bem como permitir a expressão e melhorar a qualidade de vida daqueles que vivem com o vírus. Além de apresentar o espetáculo Fala Sério!, o grupo do Tecer o Futuro falou sobre suas atividades no Centro de Educação e Documentação sobre Adolescer Vivendo com o HIV (Cedoc), onde produzem materiais impressos e eletrônicos sobre diversos temas relacionados a essa questão.

A turma do Cefran contou sobre os encontros de desenvolvimento pessoal e social que vivenciam e a importância desses momentos para que aprendam a conviver com o vírus, a cuidar de si mesmos e a buscar o respeito dos que estão a sua volta.

Já os representantes da Viração explicaram como estão capacitando adolescentes em diversos estados brasileiros para utilizar a comunicação como instrumento de expressão, participação, mobilização e formação de outros jovens. A revista produzida com e para a juventude aborda diversos temas relevantes, entre eles o HIV/aids, sempre a partir do ponto de vista e da linguagem dos próprios adolescentes.

No segundo momento da visita, em espaço reservado, María Teresa conversou de forma mais pessoal com os jovens, que descobriram semelhanças entre os dois países, como o “preconceito camuflado” em relação ao HIV e a dificuldade que a juventude enfrenta para completar seus estudos e entrar no mundo do trabalho.

Segundo a representante do UNICEF no Brasil, Marie-Pierre Poirier, “ter a grã-duquesa de Luxemburgo como defensora eminente do UNICEF para as crianças representa dar maior visibilidade às nossas lutas. Na conversa com os jovens, ela mostrou interesse em fortalecer essas iniciativas”.

Já a grã-duquesa falou da alegria e emoção proporcionada pela conversa com os adolescentes. “Esse tipo de contato nos revigora na vontade de colaborar, de fazer algo. Os jovens mostraram que a vida está acima de tudo, e lutar por ela deve ser prioridade”. 
 
Defensora eminente do UNICEF para as crianças
María Teresa Mestre y Batista nasceu em Havana, Cuba, mas deixou o país aos 3 anos de idade, durante a Revolução Cubana. Acompanhada dos pais, viveu em Nova Iorque até 1961, quando partiu para a Europa, onde completou seus estudos. Formada em Ciências Políticas, foi na universidade que conheceu o grão-duque Henri de Luxemburgo, casando-se com ele em 1981. Henri herdou o trono real em 2000. O casal tem cinco filhos.

A passagem pelo Brasil acontece no momento em que seu marido, o grão-duque Henri, vem estreitar o relacionamento na área de comércio e investimentos entre os dois países.

 

 
unite for children