Imprensa

Notícias

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias sobre o Haiti

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Concurso Adobe Youth Voices Aspire Awards UNICEF Challenge

Concurso infanto-juvenil de vídeos de um minuto

Materiais para radialistas

Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV

Discursos do Representante do UNICEF no Brasil

Artigos

Outros discursos

Expresso 227

Contatos

 

UNICEF e ACNUR lançam apelo para garantir educação a crianças iraquianas refugiadas

Brasília, 27 de julho de 2007 – A agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) anunciaram hoje em Genebra um apelo conjunto para arrecadação de U$ 129 milhões que serão destinados à educação dos milhares de crianças iraquianas refugiadas em países do Oriente Médio.

Preocupados com o fato de que uma geração de iraquianos pode crescer sem nenhum acesso à educação, as duas agências das Nações Unidas apresentaram um plano para apoiar os países que recebem grande parte desses refugiados – como a Síria, Jordânia, Egito e Líbano – e providenciar escolas para 155 mil jovens refugiados iraquianos durante o período escolar de 2007-2008.

Mais de dois milhões de iraquianos fugiram para países vizinhos – principalmente Síria e Jordânia – com o objetivo de escapar da violência generalizada. Cerca de 500 mil deles estão em idade escolar e atualmente possuem limitado ou nenhum acesso à educação.

A Jordânia anunciou na quinta-feira 26 de julho que irá providenciar acesso às escolas a todas as crianças iraquianas. “Estamos muito gratos com a decisão humanitária da Jordânia”, disse Judy Cheng-Hopkins, Assistente do Alto Comissário do ACNUR para Operações. “Os países vizinhos têm enfrentado sozinhos os problemas dos refugiados iraquianos. O número de vítimas do conflito no Iraque que chega a esses países tem ultrapassado a capacidade de suas infra-estruturas para atendê-los, especialmente na área educacional. Por isso, estamos pedindo ajuda da comunidade internacional que será especificamente direcionada para a assistência a esses governos na inclusão das crianças em escolas desses países”.

Pierrette Vu Thi, representante do Escritório do UNICEF para os Programas de Emergência, afirmou: “O UNICEF acredita que a educação deve ser uma das primeiras preocupações em toda situação de emergência. Isso ajuda a resgatar a sensação de normalidade na vida das crianças e, além disso, pode ajudá-las psicologicamente a superar traumas. Os governos da Jordânia e da Síria têm feito um tremendo esforço para receber de forma adequada essas pessoas. As crianças iraquianas já esperaram demais. Precisamos agir agora para que elas estejam preparadas para ir à escola quando as aulas começarem”.

Aproximadamente 300 mil iraquianos em idade escolar vivem na Síria, e desses, apenas cerca de 30 mil estão matriculados em escolas. Na Jordânia, o governo estima que 19 mil crianças iraquianas freqüentem a escola, enquanto pelo menos 50 mil não possuem acesso ao sistema educacional. O objetivo do apelo feito pelas duas agências, para o período de agosto de 2007 ao final de 2008, é possibilitar o acesso à educação para outras 100 mil crianças iraquianas na Síria; 50 mil na Jordânia; 2 mil no Egito; 1,5 mil no Líbano e 1,5 mil em outros países da região.
 
O ACNUR e o UNICEF vão trabalhar em parceria com os ministérios da educação e instituições de cada país para apoiar a expansão da capacidade de absorção das escolas públicas; reintegrar aqueles que estão fora da escola – particularmente meninas e adolescentes; providenciar assistência a aproximadamente 12 mil famílias em condições de pobreza e vulnerabilidade; e para informar às famílias iraquianas sobre a oportunidade de matricularem seus filhos nos países onde estão refugiados.

Entre as atividades que serão desenvolvidas pelo UNICEF e ACNUR estão a construção de salas de aula e escolas, usando material pré-fabricado; a identificação de construções existentes que poderão ser usadas temporariamente como escolas; o fornecimento de água e rede de esgoto nos locais de ensino; a construção de novas escolas e/ou classes adicionais; e a reabilitação das escolas já existentes. Ônibus serão alugados ou comprados para transportar as crianças até o local onde vão estudar. Estima-se que mais de 4 mil novos professores serão necessários para atingir a meta de mais 155 mil crianças matriculadas. O programa do ACNUR-UNICEF irá cobrir salários, outros benefícios e os custos para treinamento de mais professores.

Programas especiais para adequação e apoio psicossocial serão fornecidos aos jovens que perderam mais de três anos de escolarização para que possam ser reintegrados mais facilmente ao sistema educacional. Conselheiros educacionais e professores receberão treinamento especial para lidar com as crianças iraquianas, já que a maioria delas enfrentou experiências traumáticas.

A íntegra do documento está disponível, em inglês, em www.unicef.org

Contato para mais informações:
Patrick McCORMICK
UNICEF Media New York
+1 917 582 7546
pmccormick@unicef.org

 

 
unite for children