Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Cooperação Horizontal Sul-Sul

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Jovem busca aprimoramento para tornar-se melhor cidadão e profissional

© UNICEF/BRZ/Raul Gimenez

Ítalo Fernandes de Araújo Morais, 19 anos, sonha em ser um jogador profissional, atuando fora do País pela seleção brasileira. O sonho seria bastante comum não fosse pelo esporte que pratica: o rúgbi. Jovem membro do Instituto Rugby para Todos, uma das organizações parceiras do projeto Raízes do Futuro, ele sabe que a realização de seu sonho depende de muito esforço e de novos aprendizados. Ítalo quer jogar profissionalmente na África do Sul, país que é referência mundial no esporte, e sabe que para isso tem que investir em sua formação. "Tenho a intenção de participar de um curso de inglês e me preparar para a estrada", diz ele.

Nascido na Paraíba, Nordeste do Brasil, Ítalo vive na cidade de São Paulo há 17 anos, 14 dos quais na comunidade de Paraisópolis. Como parte de seus investimentos para ser um bom profissional, ele está investindo nos estudos. "Hoje em dia, se não estudar, você não é nada. Estudar para mim é tudo", afirma.

Estudante do segundo ano do ensino médio, Ítalo quer ir para a faculdade, em áreas relacionadas com a educação física. Para ele, no entanto, além do estudo formal, é preciso desenvolver outras habilidades para crescer profissionalmente e na vida.

Para isso, Ítalo conta com o apoio do projeto Raízes do Futuro. Ele conta que com o projeto aperfeiçoou uma série de competências importantes, como se comunicar melhor com as pessoas. "Eu não costumava respeitar os outros. Uma pessoa falava e eu já me intrometia", diz ele.

Essa capacidade de escuta, respeito e diálogo também trouxe grandes resultados para o seu ambiente familiar. Ele diz que os pais não o incentivavam a jogar rúgbi e viviam tentando impedi-lo de praticar o esporte. "Eu costumava discutir com eles. Hoje em dia, eu tento entender e saber que eles estão apenas preocupados com a minha saúde e bem-estar", conclui.

Ítalo acrescenta que o Raízes do Futuro o ajudou a mudar outros aspectos de seu comportamento. "O Ítalo que eu era antes costumava ficar em casa, assistindo à TV. O cara que eu sou hoje vai atrás do que quer, para melhorar a vida agora e o meu futuro", explica.

 

 
unite for children