Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Toda gestante tem direito ao pré-natal de qualidade. Essas consultas ajudam a prevenir várias doenças e garantir a saúde da gestante e do bebê. Saiba o que você pode e deve exigir!

© Ziraldo/UNICEF/Editora Globo

O pré-natal deve começar nos primeiros três meses, o mais cedo possível.

Deve incluir, no mínimo, sete consultas.

A gestante deve ser bem acolhida e tratada com respeito na unidade de saúde.

A equipe de saúde deve prestar todas as informações sobre, por exemplo, a importância do pré-natal; como ter uma alimentação saudável; higiene pessoal; comportamento sexual.

A gestante também deve ser informada sobre tipos de parto e os benefícios do parto normal; cuidados gerais com o recém-nascido e a importância do aleitamento exclusivo nos seis primeiros meses de vida do bebê; e a importância das consultas após o parto.

© Ziraldo/UNICEF/Editora Globo

Todos os procedimentos iniciais devem ser realizados e solicitados, inclusive os exames da mama e os de prevenção ao HIV e sífilis. A transmissão do HIV ou da sífilis para o bebê pode ser evitada se diagnosticada durante o pré-natal.

Ainda durante o pré-natal, a gestante tem o direito de saber o local onde vai ter o bebê.

Todas as mulheres devem ter, desde a primeira consulta, o Cartão da Gestante.

Quer saber mais? Leia o Guia dos Direitos da Gestante e do Bebê.

<Voltar para o Especial Dia das Mães>

 

 

 

 

Biblioteca


unite for children