Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Iniciativas desenvolvidas e apoiadas pelo UNICEF

© UNICEF/BRZ/Ripper

Cuidado, proteção e carinho na primeira infância

Conheça algumas das iniciativas desenvolvidas e apoiadas pelo UNICEF para ajudar a assegurar os direitos de gestantes e crianças de até 6 anos

Os seis primeiros anos de vida são fundamentais para o crescimento e o desenvolvimento da criança. Um bom começo terá repercussões para o resto da vida. Por isso, meninas e meninos dessa faixa etária precisam receber cuidados especiais. É por essa razão que o UNICEF desenvolve ações com foco na família e iniciativas que garantam direito ao registro civil, saúde e proteção das crianças de até 6 anos.

Essas iniciativas são direcionadas especialmente às famílias mais vulneráveis e as que vivem no Semiárido, em comunidades indígenas, quilombolas e nas comunidades populares dos centros urbanos. Conheça algumas delas:

– O UNICEF acredita que os cuidados nutricionais devem começar antes mesmo de a criança nascer. Por isso, o UNICEF apoia campanhas nacionais de incentivo à amamentação e promove acompanhamento das famílias por meio do kit Família Brasileira Fortalecida. Também desenvolveu com a OPAS em nível global a Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Ele contém informações sobre os direitos e os cuidados adequados com a criança nos primeiros anos de vida e tem sido utilizado por agentes comunitários de saúde, assistentes sociais, professores e outros profissionais, beneficiando milhares de famílias e suas crianças.

– Além dessa iniciativa, o UNICEF está colaborando para fortalecer a Política Nacional de Alimentação e Nutrição por meio do trabalho que desenvolve em mais de 1.800 municípios do Semiárido. Na edição de 2009-2011 do Selo UNICEF Município Aprovado, o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) é considerado um importante indicador para avaliar cada município. Com esses dados, será possível saber se as crianças estão bem nutridas e como os gestores estão atuando para mudar os quadros críticos e melhorar a saúde de todas elas.

– Ainda nos municípios do Selo, o UNICEF vem mobilizando os gestores e discutindo estratégias para a redução da mortalidade de crianças nos primeiros 27 dias de vida (mortalidade neonatal). De todas as crianças que morrem antes de completar 1 ano, 68% morrem nos primeiros 27 dias. Segundo dados oficiais do governo, 71% das mortes neonatais poderiam ser evitadas com a oferta de pré-natal de qualidade, uma boa assistência ao parto e ao recém-nascido.

– O UNICEF atua para reduzir as desigualdades também em áreas indígenas. As grandes distâncias e o difícil acesso a essas áreas resultaram em um baixo nível de cobertura de pré-natal, vacinação e serviços para essa população, que precisa de atenção especial. Um dos principais projetos está sendo desenvolvido nas regiões de Dourados (MS) e do Alto Solimões (AM) pelo UNICEF, juntamente com outras agências da ONU e parceiros. Com a participação da população, serão desenvolvidos materiais na linguagem indígena e atividades que respeitam a etnicidade e cultura desses povos. A iniciativa vai promover oficinas de trocas de saberes; sobre segurança alimentar e nutricional para os mais jovens; e para a humanização dos serviços de saúde – unir o conhecimento científico às práticas e saberes dos povos indígenas, aprendendo e reconhecendo o valor da sua cultura em todas as suas dimensões e expressões.

Leia o caderno de anotações de Adriana Pereira da Silva, Agente Comunitária de Saúde em Horizonte, CE.

 

 
unite for children