Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Cooperação Sul-Sul Horizontal

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Redução da violência contra adolescentes

© UNICEF/BRZ/Claudio Versiani

A violência contra adolescentes nas comunidades e nas ruas é um fenômeno tipicamente urbano e fortemente determinado pelas desigualdades sociais e econômicas nesses espaços. Caracterizada, em sua maioria, pelos assassinatos por armas de fogo, acidentes de trânsito e exploração sexual, a violência em espaços urbanos tem aumentado no Brasil e no mundo.

As maiores vítimas da violência urbana são os adolescentes moradores de comunidades populares e de periferias que, muitas vezes, encontram-se vulneráveis diante das ações de grupos criminosos e da repressão das forças de segurança. Em situações de ausência de políticas públicas eficientes e transformadoras, de opções de educação, de oportunidades de emprego, abre-se uma porta para a ação de aliciadores que recrutam crianças e adolescentes para o tráfico de drogas e armas. Em 2005, 8 mil pessoas entre 10 e 19 anos foram vítimas de homicídios. Destes, 65% eram afrodescendentes.

No Brasil, uma estratégia eficiente de enfrentamento à violência contra os adolescentes começa pela meta de reduzir os homicídios, atacando suas causas subjacentes, o que pode ter um efeito irradiador sobre as outras formas de violência. Por isso, o UNICEF mobiliza e articula governos e sociedade civil para o desenvolvimento de políticas públicas integradas que enfrentem as causas da violência, protejam crianças e adolescentes e garantam seus direitos a educação, cultura, esporte e lazer.

 

 
unite for children