Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Cooperação Horizontal Sul-Sul

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Histórias de vida

Adolescente resgata autoestima aprendendo com história que os livros não contam
Quando se olha no espelho, a adolescente Amanda sente orgulho de sua cor de pele e de seu cabelo encaracolado. Mas nem sempre foi assim. Como muitas das meninas de sua idade, já passou horas alisando os cachos, para sair de casa com as madeixas lisas.

“Preconceito não deveria existir”
Jefferson Fernandes, 14 anos, aluno da 9ª série de uma escola municipal de Parelhas (RN), é um adolescente com sonhos de adolescente, com gostos de adolescente, mas com uma rotina cultural riquíssima, que o torna diferente de muitos meninos de sua idade.

Autoestima e orgulho da cor
Francisca Nonália, 20 anos, tinha 18 quando participou da oficina sobre penteados afros promovida pela Associação dos Remanescentes de Quilombos de Alto Alegre e Adjacências. Ela desde cedo já fazia “tranceado” com sua prima Francisca Belivânia, 16 anos.

Preconceito e resistência na história de uma líder quilombola
Ana diz que começou a se envolver com a comunidade porque queria ajudar as jovens mães que sequer sabiam dar banho nos filhos recém-nascidos e, para isso, começou a ir para a maternidade, junto com outras mulheres, para se solidarizar.

Soraya e Raiany: amigas em busca dos direitos dos povos indígenas
Aos 14 anos, as duas foram escolhidas para representar o Colégio São Gabriel no I Congresso de Adolescentes e Jovens Indígenas de São Gabriel da Cachoeira – Em Defesa dos Nossos Direitos, que teve o apoio do UNICEF.

I Quilombinho: garantindo prioridade nas políticas públicas para crianças quilombolas
Crianças afro-descendentes, como Matheus, 12 anos, reivindicam espaços de encontro freqüentes para discutirem e influenciarem políticas públicas destinadas especialmente às comunidades quilombolas.

 

 

 

 

Colabore com o UNICEF

   
unite for children