Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Cooperação Horizontal Sul-Sul

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Histórias de vida

Adolescentes planejam uma revolução em Pai Pedro, no Semiárido mineiro
Vivian Fernandes, 17 anos, mobiliza os adolescentes de Pai Pedro para que, juntos, criem oportunidades culturais e de lazer para os meninos e meninas do município mineiro.

Desigualdade na corda bamba: Adolescente de São Paulo quer mais oportunidades nos centros urbanos
Larissa Braga, 14 anos, vai ingressar no ensino médio em 2015. Terminando a 8ª série, ela frequenta, às terças e sextas, as aulas de ginástica artística e capoeira da Casa de Cultura e Cidadania, na Vila Guacuri, periferia da zona sul de São Paulo.

Adolescente utiliza rádio para a mobilização e valorização de meninos e meninas do Semiárido
Leandro Silva, 15 anos, comanda seu próprio programa de rádio no município de Malacacheta (MG), onde também participa do Selo UNICEF Município Aprovado, mobilizando crianças e adolescentes da região.

Plataforma dos Centros Urbanos: Adolescente usa arte para conscientizar sobre direito ao esporte na Brasilândia, em São Paulo
Kelton Campos, de 18 anos, desde criança se interessa por arte, mas é participando de diferentes projetos que encontra conteúdo para criar.

Raízes do Futuro contribui com a autoestima e valorização de adolescente
Glacy Correa da Silva, 15 anos, além de ter uma visão clara sobre ela mesma e sobre o que quer para seu futuro, também tem uma visão particular do mundo.

Raízes do Futuro: Jogadora de rugby pretende abrir seu próprio restaurante
Leila Cassia dos Santos, 17 anos, frequenta a quadra de rugby no seu bairro pelo menos uma vez por semana e conta que, apesar do preconceito que existe sobre o esporte, é nele que consegue encontrar calma e controlar sua impulsividade.

Raízes do Futuro: Adolescente conta como o projeto tem ajudado a melhorar seu desenvolvimento pessoal
Guilherme Dias, 15 anos, começa seu dia às 6 horas, quando sai de casa para levar os irmãos à escola e depois segue para suas demais atividades.

Raízes do Futuro: Jovem descobriu seu talento durante participação no projeto e traça planos para realizar seus sonhos
Bruna Mendes Gonzaga, 17 anos, tem um jeito tímido, mas é determinada e sonhadora. Ela está no último ano do ensino médio e é educanda na Sociedade Benfeitora Jaguaré, onde participa do projeto Raízes do Futuro.

Projeto Raízes do Futuro ajuda adolescente a gerenciar recursos e planejar o futuro
Guilherme Maia da Silva, de 15 anos, tem o desejo de se formar em mecatrônica e conta que o projeto Raízes do Futuro foi fundamental para que ele começasse a se planejar e se dedicar para que seu sonho se concretize.

Adolescente prepara-se para realizar sonho de abrir seu próprio negócio
Ederson Caio dos Santos Souza, de 17 anos, encontrou no Instituto Reciclar e no projeto Raízes do Futuro apoio para investir na realização de seu sonho.

Jovem busca aprimoramento para tornar-se melhor cidadão e profissional
Ítalo Fernandes de Araújo Morais, 19 anos, sonha em ser um jogador profissional, atuando fora do País pela seleção brasileira. O sonho seria bastante comum não fosse pelo esporte que pratica: o rúgbi.

Adolescente utiliza metodologia do projeto Raízes do Futuro para melhorar sua escola
Inserida no projeto Raízes do Futuro, a adolescente Ione Mascarinha dos Santos faz parte dessa iniciativa do UNICEF e do Barclays que busca o desenvolvimento de habilidades e competências para inserção no mercado de trabalho de adolescentes e jovens.

Quando o esporte transforma vidas
Bruna Alvarenga, 15 anos, superou barreiras por meio do esporte e hoje atua com outros adolescentes para garantir esse direito a meninas e meninos.

Jovem acredita que pode fazer a diferença não só na sua comunidade, mas na cidade e no País como um todo
Alisson Rodrigues Cordeiro, de 18 anos, encara as escolas como grandes parceiras nas ações pela melhoria das condições de vida de sua comunidade, o Itaim Paulista, na Zona Leste de São Paulo.

Cultura transforma a vida de adolescente em Pedra Azul
Até o início de 2010, Danilo Ferreira, 17 anos, considerava-se desinteressado sobre os assuntos do município. No entanto, ao acompanhar o trabalho da Cia de Teatro Arte Vale, descobriu um sentimento que mudou a sua vida: o amor pela interpretação.

Adolescente de Itamarandiba se destaca pelo trabalho de mobilização social
Liliane Fróis Rocha, de 17 anos, é a fundadora e coordenadora do Grupo de Desenvolvimento dos Adolescentes de Itamarandiba (GDA-Ita), que conta atualmente com 25 participantes e discute assuntos relacionados ao Selo UNICEF e à adolescência.

Adolescentes se unem para ajudar a mudar os rumos do Semiárido
Aos 17 anos, Eloí Lucas Silva Mota iniciou sua atuação política motivado pelas atividades do Selo UNICEF Município Aprovado, em sua cidade, Mata Verde, localizado a 799 KM de Belo Horizonte, MG.

Tecnologia dá novo rumo à vida de adolescente do Semiárido mineiro
Enilson Francisco dos Santos, que aos 10 anos trabalhava na feira da cidade, hoje, aos 18, tem na internet, no rádio e no vídeo importantes aliados no esforço pela conquista de melhores condições de vida em seu município.

Adolescente resgata autoestima aprendendo com história que os livros não contam
Quando se olha no espelho, a adolescente Amanda sente orgulho de sua cor de pele e de seu cabelo encaracolado. Mas nem sempre foi assim. Como muitas das meninas de sua idade, já passou horas alisando os cachos, para sair de casa com as madeixas lisas.

“Preconceito não deveria existir”
Jefferson Fernandes, 14 anos, aluno da 9ª série de uma escola municipal de Parelhas (RN), é um adolescente com sonhos de adolescente, com gostos de adolescente, mas com uma rotina cultural riquíssima, que o torna diferente de muitos meninos de sua idade.

Adolescente atua pela melhoria das condições de vida de meninos e meninas em comunidade popular de Itaquaquecetuba
A participação de meninos e meninas como Raquel, 15 anos, é um dos diferenciais da Plataforma dos Centros Urbanos. Muitos são voluntários, interessados em participar do processo de transformação social proposto pela iniciativa.

Adolescente participante da Plataforma dos Centros Urbanos no Rio de Janeiro quer ser parte da transformação da sua comunidade
Quem conhece o adolescente Renato Gardel logo se encanta com sua gentileza e capacidade de comunicação. Ele tem apenas 18 anos, mas muita história para contar.

Participação política de adolescentes começa cedo no semiárido
Michelle Martins Rocha sempre teve na família exemplos de participação ativa na política do município. Na edição 2008 do Selo UNICEF Município Aprovado, integrou o grupo que desenvolveu o tema da Participação Política de Adolescentes e Orçamento Público.

Direto de Doutor Severiano para a Bolívia
Quem observa o pequeno André Rafael da Silva, 12 anos, nem imagina o movimento que ele faz no município de Doutor Severiano, localizado na zona oeste do estado do Rio Grande do Norte, a 490 km da capital, Natal.

Um jovem que faz a diferença
Wallace Gonçalves é um jovem de 18 anos, morador da Grota, comunidade do Complexo do Alemão, que há dois anos não tinha a menor idéia do que seria de sua vida.

Jovem acredita que a Plataforma dos Centros Urbanos será espaço de participação e oportunidades para a juventude
No Morro dos Prazeres, no Rio de Janeiro, Janice Delfim é bastante conhecida por sua atuação desde os 15 anos em projetos de promoção de saúde, lazer e cultura.

Adolescente aposta na participação de meninos e meninas na construção de uma cidade melhor para todos
Helber Pereira dos Santos, 17 anos, mora em São Paulo, a maior e mais influente cidade brasileira, e sente na pele alguns dos problemas enfrentados pela população do município.

Voz dos adolescentes: o rádio pela afirmação da cultura indígena
Gabriela, 14 anos, aproveita seu programa de rádio Viva a Vida! para, cada vez mais, aprofundar a discussão sobre etnia, meio ambiente, educação e cultura.

 

 
unite for children