Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

Desafios da Educação

© UNICEF/BRZ/Mila Petrillo

Um dos grandes desafios relacionados à garantia da qualidade da educação é o de promover a permanência e a aprendizagem dos alunos nas escolas. A proporção de estudantes que concluem o ensino fundamental ainda é muito baixa. Segundo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de cada 100 alunos matriculados no Ensino Fundamental, apenas 53 conseguem concluí-lo. Esse quadro agrava-se nas regiões mais pobres, como Norte e Nordeste, onde somente 40% das crianças concluem o ensino fundamental. No Sul e Sudeste, essa proporção sobe para 70%.

A discriminação racial aparece claramente na continuidade da vida escolar. A média de anos de estudo das crianças negras na faixa de 7 a 14 anos é de 3,78 anos, contra 4,43 das crianças brancas na mesma faixa etária, segundo a Pnad 2004. Isso indica que as taxas de repetência e abandono escolar entre as crianças negras são maiores que entre as brancas, evidência de que a discriminação racial interfere de forma significativa no rendimento escolar dos alunos do ensino fundamental.

Outro grave problema enfrentado pela escola pública brasileira, fortemente vinculado à aprendizagem e conclusão na Educação Básica, é a elevada taxa de repetência. De acordo com o Censo Escolar 2005, do total de 33,5 milhões de matriculados no ensino fundamental, 4,3 milhões foram reprovados, o que corresponde a 13,1% do total.

Com a finalidade de garantir que cada criança e cada adolescente permaneçam na escola e aprendam, o UNICEF e seus parceiros atuam na capacitação dos gestores municipais e educadores para a realização do direito a aprender. Além disso, atua para garantir que todas as escolas tenham:

• Práticas pedagógicas coerentes à realidade de seus alunos;
• Professores valorizados; 
• Gestão democrática e a participação das famílias e da comunidade escolar;
• Participação dos alunos;
• Parcerias externas.

 

 
unite for children