Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Sobreviver e se desenvolver

Aprender

Proteger(-se) do HIV/aids

Crescer sem violência

Ser prioridade absoluta nas políticas públicas

Adolescentes

Raça e etnia

Esportes e lazer

Cooperação Horizontal Sul-Sul

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

A amamentação frequente faz com que a mãe produza mais leite. Quase toda mãe é capaz de amamentar com sucesso.

Muitas mães precisam ser encorajadas e ajudadas para que possam começar a amamentar. Outra mulher que já tenha amamentado com sucesso, uma amiga ou um grupo de apoio a mulheres amamentando pode ajudar a nova mãe a vencer preconceitos e a prevenir dificuldades.

Ilustração de amamentação
© UNICEF/BRZ/Gian Calvi

É muito importante que a mãe saiba como segurar o bebê e qual a maneira certa dele mamar. Segurar o bebê na posição correta faz com que ele posicione a boca sobre o seio da forma correta e facilita a amamentação.

Sinais de que o bebê está em uma boa posição para mamar são:

  • o corpo do bebê está totalmente voltado para a mãe;
  • o bebê está próximo da mãe;
  • o bebê encontra-se relaxado e feliz.

Segurar o bebê em uma posição que dificulte a sua amamentação pode causar:

  • rachaduras e feridas nos bicos dos seios;
  • produção insuficiente de leite;
  • recusa do bebê em se alimentar.

Sinais de que o bebê está se alimentando bem:

  • a boca do bebê está bem aberta;
  • o queixo do bebê está encostado no peito da mãe;
  • a pele mais escura ao redor do bico do seio está mais visível acima do que abaixo da boca do bebê;
  • as mamadas do bebê são longas e as sugadas demoradas;
  • a mãe não sente nenhuma dor no bico dos seios.

Quase toda mãe pode produzir leite suficiente quando o bebê:

  • é exclusivamente amamentado;
  • está bem posicionado e tem o peito colocado de forma adequada em sua boca;
  • alimenta-se sempre e na quantidade que desejar, incluindo as noites.

A partir do nascimento, o bebê já pode mamar quando sentir vontade. Se ele dorme mais de três horas após ser amamentado, pode ser gentilmente acordado e lhe oferecido o peito.

O fato de o bebê estar chorando não significa que precise de outro alimento. Normalmente, significa que ele precisa ser segurado e acariciado com mais frequência. Alguns bebês precisam mamar para ser confortados. Quanto mais mamarem, mais leite suas mães produzirão.

Mães que temem não ter leite suficiente normalmente oferecem outros alimentos aos bebês nos seus primeiros meses de vida. Isso faz com que o bebê sinta menos necessidade de mamar e, como conseqüência, menos leite materno é produzido. A mãe vai produzir mais leite se não oferecer outros alimentos a seu filho e amamentá-lo com frequência.

Chupetas e mamadeiras não devem ser oferecidas aos bebês que são amamentados, pois a maneira de chupar é diferente daquela no peito. Elas também podem fazer com que o bebê sinta menos vontade de mamar e com isso a mãe produzirá menos leite, o que pode levar o bebê a reduzir a frequência ou parar de mamar.

As mães precisam ser asseguradas de que o aleitamento materno é suficiente para alimentar seus filhos. Elas precisam ser encorajadas e apoiadas pelo pai da criança, por sua família, pelos vizinhos, amigos, agentes de saúde, por seu empregador e organizações femininas.

O aleitamento materno pode significar uma oportunidade para as mães descansarem.

Pais e outros membros da família podem ajudar, ao encorajar a mãe a descansar enquanto estiver amamentando. Eles podem se certificar de que a mãe está se alimentando bem e também podem ajudar nas tarefas domésticas.

 

 
unite for children