Ano 4 - 2ª quinzena de março de 2007
PRIMEIRA EDIÇÃO DA CARAVANA DO ESPORTE EM 2007 CHEGA A SALVADOR

A comunidade de Coutos, no subúrbio ferroviário de Salvador, Bahia, será a primeira sede da Caravana do Esporte em 2007, entre 29 e 31 de março. O projeto, realizado desde 2005 pelo canal ESPN Brasil em aliança com o UNICEF e o Instituto Esporte e Educação, garante o direito de cada criança ao lazer e aos esportes.

Neste ano, a Caravana percorrerá comunidades populares nas periferias das capitais Salvador, São Paulo, Belém. Em julho, haverá uma edição especial pelos Jogos Pan-americanos no Rio de Janeiro.

CARAVANA DO ESPORTE

Em dois anos, a Caravana garantiu o direito ao esporte a 21 mil crianças e adolescentes e capacitou 3,3 mil professores em 10 Estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. A Caravana visitou 17 municípios de baixo IDH, lugares isolados, áreas rurais, comunidades indígenas e quilombolas. Os professores foram capacitados com o uso de materiais alternativos para incluir esportes e atividades físicas no dia-a-dia das crianças, promovendo a paz, o respeito, o desempenho escolar e o desenvolvimento.

Nos locais visitados, foram criados comitês especiais de educação e esporte, secretarias municipais do desporto e outras políticas públicas que ampliam a prática desportiva como um elemento importante na educação e na vida de crianças e adolescentes.

No primeiro semestre deste ano, mais de 10 mil meninos e meninas vão receber a visita de atletas voluntários e educadores do Instituto Esporte e Educação, liderados por Ana Moser, que promovem oficinas de futebol, vôlei, tênis, judô, atletismo, basquete e outras modalidades, com o objetivo de incentivar a prática esportiva entre crianças e adolescentes.

Além das atividades para crianças, são oferecidas oficinas de esporte e educação para professores de escolas públicas das comunidades visitadas e para educadores de ONGs e projetos sociais apoiados pelo UNICEF. Na capital baiana, a Caravana vai envolver a rede pública de ensino e outros parceiros do UNICEF, como a Fundação Cidade-Mãe, o Instituto Fazer Acontecer e a Cipó Comunicação Interativa. As atividades acontecem em espaços públicos ou ociosos da comunidade, adaptados à prática desportiva.

A Caravana tem também o apoio do Ministério dos Esportes e da Gol Transportes Aéreos.

'O MUNDO QUE QUEREMOS' É TEMA DO DIA INTERNACIONAL DA CRIANÇA NO RÁDIO E NA TV EM 2007

O UNICEF anunciou o tema para o Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV este ano: O mundo que queremos. O dia será celebrado no domingo 9 de dezembro de 2007.

O tema do Dia Internacional deste ano é uma lembrança dos compromissos estabelecidos pela Sessão Especial da Assembléia Geral das Nações Unidas sobre a Criança, realizada há cinco anos. Os resultados desse encontro levaram à mobilização por Um mundo para as crianças, que estabeleceu quatro prioridades: promover vidas saudáveis; promover acesso à educação de qualidade; proteger crianças contra maus-tratos, exploração e violência; e combater o HIV/aids.

No 5º aniversário dessa Sessão Especial, o UNICEF vai convidar emissoras para que reflitam sobre algumas questões dessa agenda e debatam com as próprias crianças e os adolescentes: qual a situação da infância no mundo hoje? Os objetivos comprometidos pelos países estão sendo alcançados? Que problemas ainda existem? Que sugestões crianças e adolescentes propõem para resolver essas questões? O que pode ser feito para construir um mundo para as crianças?

DIA INTERNACIONAL DA CRIANÇA NO RÁDIO E NA TV

O Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV foi criado pelo UNICEF e pela Academia Internacional de Artes e Ciências da Televisão em 1992. As celebrações do dia incentivam emissoras de rádio e TV a produzirem programação especial sobre, para e com crianças e adolescentes. O Dia Internacional propõe um tema e as emissoras desenvolvem programas dentro de sua grade, como documentários, entrevistas, programas de auditório, telejornais apresentados por crianças, jornadas de programas infantis. A Academia Internacional de Artes e Ciências da Televisão oferece um prêmio Emmy especial para a melhor programação do Dia Internacional.

Emissoras brasileiras participam há anos do Dia Internacional com programações reconhecidas em todo o mundo por sua qualidade e criatividade. A TV Cultura de São Paulo venceu três vezes o prêmio Emmy Especial para programas do Dia Internacional da Criança no Rádio e na TV.

PRÉ-NATAL DE QUALIDADE AJUDA A DIMINUIR A MORTALIDADE INFANTIL

Hoje, do total de mortes de bebês brasileiros com menos de 1 ano, 64,5% ocorrem no período neonatal, isto é, até o 28º dia de nascimento, e 55% na primeira semana de vida. Na maioria das vezes, essas mortes poderiam ser evitadas se todas as gestantes tivessem garantido o seu direito a um pré-natal de qualidade. No Brasil, 48,1% das mulheres grávidas não fazem seis ou mais consultas pré-natais.

Todas as gestantes devem fazer pelo menos seis consultas pré-natais. É importante medir a pressão arterial, fazer exames de aids, sífilis, diabetes, entre outros, vacinar contra o tétano neonatal, receber orientação sobre o parto e o aleitamento materno. A participação do pai e da família inteira também é muito importante durante todo esse período.

Um pré-natal de qualidade ajuda a garantir um melhor começo de vida para cada criança.

Os seis primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento integral de meninas e meninos. Por isso, o UNICEF decidiu fazer de 2007 o ano da primeira infância no Brasil e dar prioridade, em suas ações, ao direito de cada criança brasileira a sobreviver e se desenvolver.
O nome deste boletim é uma homenagem ao artigo 227 da Constituição Federal, que trata dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros. O artigo 227 é regulamentado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Toda a legislação referente a crianças e adolescentes pode ser encontrada na biblioteca virtual do UNICEF, disponível em http://www.unicef.org.br.
Para mais informações sobre os assuntos e projetos descritos neste boletim,
ou para agendar entrevistas com os profissionais do UNICEF, entre em contato com
Rachel Mello - tel.: (61) 3035 1947 ou Flávia Ribas - tel.: (61) 3035 1951