2ª quinzena de outubro - 2006
CONGRESSO DEBATE RESPOSTAS À PANDEMIA DA AIDS

Entre os dias 4 e 7 de novembro, acontece, em Belo Horizonte, a sexta edição do Congresso Brasileiro de Prevenção às DST e Aids, evento que reunirá governos, sociedade civil e organismos internacionais em torno do debate sobre o enfrentamento da epidemia do HIV. O tema que norteará as discussões deste ano será Promoção da Saúde e Eqüidade – Desafios da Prevenção e Assistência das DST e Aids no SUS.

No Brasil, existem aproximadamente 15 mil crianças e adolescentes diagnosticados com HIV/aids.

As meninas são especialmente vulneráveis à infecção pelo HIV. Hoje, entre adolescentes, há 1,5 menina para cada menino diagnosticado com aids.

Estima-se que 331 mil jovens entre 15 e 24 possuem o vírus da aids. A maioria deles não conhece seu estado sorológico.

Dados: Programa Nacional de DST e Aids

O Congresso, organizado pelo Programa Nacional de DST e Aids do Ministério da Saúde, em conjunto com uma série de parceiros, vai debater como a prevenção ao HIV/aids precisa ser tratada em todo o atendimento de saúde: nas ações de saúde básica; no atendimento pré-natal; na atenção à saúde sexual e reprodutiva; no trabalho dos postos de saúde com adolescentes; em ações de nutrição.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) apóia o encontro e está envolvido em diversas atividades, como a Cinema Mostra Aids e as atividades do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas.

CINEMA ABORDA PREVENÇÃO E DISCRIMINAÇÃO

Também como parte da programação do Congresso, entre os dias 5 e 7 de novembro, serão exibidos 16 filmes que abordam, das mais diversas maneiras, questões relacionadas ao HIV.

Um dos destaques da mostra é o documentário HIV/Aids, uma confissão de diário, produzido pela MTV/Latina, com apoio do UNICEF. O filme, que será exibido no dia 5, oferece aos espectadores uma visão privilegiada de como o HIV desestabiliza a convivência social e os relacionamentos de pessoas que têm o vírus. “Este documentário trata dos desafios que personagens reais enfrentam, diariamente, na luta contra o vírus, na busca de tratamentos e medicamentos adequadas e no enfretamento à discriminação”, explica a representante do UNICEF no Brasil, Marie-Pierre Poirier.

Após a exibição do filme, será realizado o debate Cinema e Mídia na Luta Contra a Aids. Participam das discussões Penélope Nova, da MTV, a representante do UNICEF no Brasil, Marie-Pierre Poirier, Carlos Passarelli, do Programa Nacional de DST e Aids, e Adriano Brandão, coordenador da mostra.

SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS
A EDUCAÇÃO NO ENFRENTAMENTO AO HIV

Durante os quatro dias do Congresso, ocorrerá a primeira mostra do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas, que tem como objetivo implementar experiências bem-sucedidas de enfretamento e prevenção do HIV nas escolas. Temas como adolescência e sexualidade e formas para fortalecer as redes juvenis na prevenção à aids serão debatidos em mesas-redondas. Além disso, haverá a apresentação de mais de 500 trabalhos, que serão expostos em painéis.

Na mostra sobre o Saúde e Prevenção nas Escolas, publicações serão expostas e adolescentes e professores poderão conhecer materiais sobre a importância de se tratar a prevenção do HIV nas escolas. Também será lançado o kit Mobilização dos Adolescentes para o Teste de HIV/Aids, que inclui um guia para professores sobre como abordar a questão em sala de aula e um DVD com vinhetas produzidas pela MTV sobre a prevenção à aids.

Na segunda 6 de novembro, Ministério da Educação, Programa Nacional de DST e Aids, UNICEF, Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e UNODC (Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crimes) entregam a premiação aos estudantes do Ensino Médio e Fundamental da rede pública autores dos cartazes vencedores do Prêmio Escola 2006. Essas peças abordam o incentivo às práticas preventivas e de comportamentos sexuais seguros.

Até o fim de 2007, o Saúde e Prevenção nas Escolas vai alcançar 7 milhões de adolescentes de todo o País. O projeto é uma parceria entre o Ministério da Educação, Ministério da Saúde, UNICEF e Unesco.
UNICEF LANÇA PESQUISA SOBRE PREVALÊNCIA DO HIV EM GESTANTES

O UNICEF, em parceria com o Programa Nacional de DST e Aids do Ministério da Saúde, lança durante o Congresso, no dia 7, os resultados preliminares da pesquisa Sentinela Parturiente, que analisa a prevalência do HIV entre gestantes. Estima-se que aproximadamente 240 mil mulheres em idade reprodutiva tenham o vírus da aids e que a maior parte não saiba que é soropositiva.

Hoje em dia, graças a novas tecnologias, é possível baixar para muito próximo de zero a taxa de transmissão vertical. Entretanto, para que isso aconteça, é necessário que haja um acompanhamento médico pré-natal cuidadoso e específico.

Atualmente, a média nacional da transmissão vertical é de aproximadamente 8%. A incidência é especialmente alta nas regiões Norte e Nordeste (12% e 15%, respectivamente), onde grande parte das gestantes não tem acesso a um pré-natal de qualidade que inclua o teste de HIV.

O nome deste boletim é uma homenagem ao artigo 227 da Constituição Federal, que trata dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros. O artigo 227 é regulamentado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Toda a legislação referente a crianças e adolescentes pode ser encontrada na biblioteca virtual do UNICEF, disponível em http://www.unicef.org.br.
Para mais informações sobre os assuntos e projetos descritos neste boletim,
ou para agendar entrevistas com os profissionais do UNICEF, entre em contato com
Pedro Ivo Alcântara - tel.: (61) 3035 1953 ou Flávia Ribas - tel.: (61) 3035 1951