1ª quinzena de agosto - 2006
TELEVISÕES LATINO-AMERICANAS DEBATEM COMO AJUDAR A ENFRENTAR A EPIDEMIA DO HIV/AIDS

Na próxima terça-feira, dia 8 de agosto, executivos de canais de TV latino-americanos reúnem-se nos estúdios da Rede Globo de Televisão (Projac), na cidade do Rio de Janeiro, para debater estratégias de enfrentamento à epidemia de HIV/aids, utilizando a força e o alcance de sua programação.

Existem hoje, na América Latina, 48 mil crianças e adolescentes vivendo com HIV/aids, segundo estimativas do Unaids – Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/aids. Meninos e meninas são a face mais vulnerável da epidemia de HIV/aids, que também as deixa frágeis quando seus pais ou suas famílias vivem com o vírus.

O número de pessoas vivendo com HIV/aids no Brasil é de aproximadamente 600 mil. Na América Latina, 1,6 milhão de pessoas.

O objetivo da reunião é encontrar formas criativas para inclusão de mensagens com informação sobre a epidemia, prevenção do HIV e combate à discriminação em telejornais, programas de auditório, entrevistas, séries, novelas e inserções em espaços publicitários.

O encontro será precedido pela visita dos participantes às ONGs Pela Vidda, em Niterói, e Davida, no Rio de Janeiro.

O evento inédito na América Latina é promovido pela Iniciativa Global de Mídia sobre Aids (GMAI), pelo UNICEF e pela TV Globo, com apoio da Fundação Avina e da MTV. Participam do encontro diretores de emissoras da Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Paraguai, República Dominicana, Venezuela e tevês regionais latino-americanas.
UNICEF APRESENTA COOPERAÇÃO INOVADORA NA XVI CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE AIDS

O modelo de cooperação internacional Laços Sul-Sul, entre o governo brasileiro, o UNICEF e sete países em desenvolvimento, será apresentado pelo UNICEF no dia 14 de agosto em Toronto, Canadá. A apresentação acontece durante a XVI Conferência Internacional sobre Aids, maior evento mundial sobre o tema.

A iniciativa Laços Sul-Sul reúne UNICEF e os governos do Brasil, Bolívia,
Cabo Verde, Guiné Bissau, Nicarágua, Paraguai e Timor Leste. Os países, comprometidos no enfrentamento à aids, trocam experiência técnica e científica para garantir acesso universal ao tratamento anti-retroviral, aos cuidados e à prevenção do HIV. Crianças, adolescentes e gestantes são a prioridade do projeto, que pretende evitar a transmissão vertical do vírus
(da mãe para o bebê), garantir tratamento pediátrico, prevenção entre adolescentes e proteção aos órfãos e crianças vulneráveis por causa da epidemia.

A conferência em Toronto reúne mais de 20 mil pessoas, entre cientistas, profissionais de saúde, políticos, líderes executivos e comunitários, jornalistas, representantes de organizações governamentais e não-governamentais, incluindo pessoas que vivem com HIV/aids.

A iniciativa Laços Sul-Sul é parte da campanha global Unidos com as crianças e os adolescentesUnidos vamos vencer a aids!

Saiba mais sobre a iniciativa Laços Sul-Sul e campanha global sobre crianças e aids em http://www.unicef.org.br

O nome deste boletim é uma homenagem ao artigo 227 da Constituição Federal que trata dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros. O artigo 227 é regulamentado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Toda a legislação referente a crianças e adolescentes pode ser encontrada na biblioteca virtual do UNICEF, disponível em http://www.unicef.org.br.
Para mais informações sobre os assuntos e projetos descritos neste boletim,
ou para agendar entrevistas com os profissionais do UNICEF, entre em contato com
Rachel Mello - tel.: (61) 3035 1947 ou Flávia Ribas - tel.: (61) 3035 1951