2ª quinzena de agosto - 2004
13 de agosto – UNICEF treina campeões para os direitos de crianças e adolescentes

No Acampamento de Férias das Olimpíadas, em Maratona, Grécia, 450 atletas adolescentes, de 200 países, participam dos seminários "Campeões em Direitos da Infância", organizados pelo UNICEF. Lá, vão aprender a usar a sua liderança no esporte para defender os direitos da infância em seus países. Eles serão incentivados a transformar o esporte em um instrumento de desenvolvimento e promoção da paz.

A diretora executiva do UNICEF, Carol Bellamy, está na Grécia. Ela participa da abertura dos seminários e de diversas atividades, programadas pelo Comitê do UNICEF naquele país. Neste sábado, 14 de agosto, ela participa da série de debates Esporte e Desenvolvimento. O objetivo do encontro é disseminar a importância e a inclusão do esporte em políticas públicas para obter desenvolvimento social. Carol Bellamy vai presidir a discussão sobre Esportes e HIV/Aids. A diretora do UNICEF vai convocar atletas e integrantes do mundo dos esportes para ajudar no combate ao vírus.

Nas ruas de Maratona, atletas, espectadores das Olimpíadas e turistas podem visitar a obra “1000 Desejos”, na qual o UNICEF reuniu, em um mosaico, desenhos e quadros de crianças do mundo inteiro, inclusive do Brasil. As crianças expressaram com arte seus desejos para o futuro.

Nessas atividades, o UNICEF é parceiro do Comitê Olímpico Internacional, do Comitê Organizador dos Jogos de Atenas 2004, da ONG Right to Play e da Federação Internacional dos Esportes.

18 de agosto – Jogo amistoso promove paz no Haiti

O Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF vai participar do Jogo da Paz em Porto Príncipe, capital do Haiti, para lembrar ao mundo como é importante fazer valer os direitos de todas as crianças. Meninos e meninas beneficiados por ações humanitárias do UNICEF no Haiti entram em campo de mãos dadas com os jogadores das duas equipes. Nas arquibancadas, foi reservado um lugar para 300 crianças atendidas por projetos sociais apoiados pelo Fundo. As ações do UNICEF no Haiti têm como objetivo reduzir a pobreza, melhorar o atendimento de educação e saúde para as crianças haitianas.

O jogo de futebol amistoso entre as seleções do Brasil e do Haiti é um evento esportivo para promover a paz e o desenvolvimento no país, que ainda se recupera dos efeitos de um conflito armado e da instabilidade política. Em fevereiro deste ano, uma rebelião de grupos armados forçou a renúncia e o exílio do então presidente Jean-Bertrand Aristide. Atualmente, o governo é frágil, liderado pelo primeiro-ministro Gérard Latortue.

Desde maio, o governo brasileiro enviou 300 homens do Exército para garantir a segurança da população e ajudar na recuperação do país mais pobre da América. Atualmente, o Haiti tem 7,3 milhões de habitantes e ocupa a 153ª posição na classificação do Índice de Desenvolvimento Humano da ONU, no qual 177 países são avaliados por seus indicadores socioeconômicos.

18 de agosto – Adolescentes debatem política em São Paulo

A segunda edição do ciclo de debates "De Olho na Cidade" reunirá cerca de 300 crianças e adolescentes na capital paulista para falar sobre Cultura e Lazer. O encontro será realizado no Museu de Escultura Brasileira (MuBE), a partir das 14 horas da próxima quarta-feira, 18 de agosto.

Para o evento, foram convidados o presidente da Febem SP, Fernando Bonassi, e o artista e ilustrador Marcos Monteiro. A discussão será mediada pela jornalista Nina Lemos e protagonizada, também, por dois jovens. Na platéia, haverá adolescentes que participam de projetos sociais apoiados pelo UNICEF e por outras fundações que patrocinam o evento.

O ciclo de debates tem como pano de fundo as eleições municipais de São Paulo e pretende estimular a participação política dos adolescentes. Para o UNICEF, essa é uma maneira de promover cidadania e voto consciente para os futuros eleitores. O primeiro encontro foi no dia 11 de agosto. Os adolescentes conversaram com o apresentador de TV Serginho Groismann, o economista Roberto Luís Troster e a jornalista Sylvia Colombo sobre Educação e Oportunidades de Trabalho para os adolescentes e jovens paulistanos.

Em São Paulo, os eleitores jovens representam menos de 1% do eleitorado, mas foi o grupo que teve maior crescimento nos últimos quatro anos, mais de 160%. Em 2000, os adolescentes de 16 anos que votavam eram 19.470 e, agora, são quase 51 mil.

A iniciativa é uma parceria do UNICEF com o jornal Folha de São Paulo, Instituto Ethos, Fundação Abrinq e Credicard. O terceiro e último debate vai ser realizado no dia 11 de setembro - o tema será Violência.

21 de agosto – Segunda etapa da campanha de vacinação

No sábado, 21 de agosto, começa a segunda etapa da vacinação contra a poliomelite. Obrigatória para meninas e meninos de até 5 anos de idade, a vacina é um direito de todas as crianças.

Desde as primeiras campanhas de imunização, nos anos 80, o UNICEF ajudou o governo a mobilizar a população e erradicar a doença no País. Há 10 anos, o Brasil recebia o certificado de erradicação da poliomielite, entregue pela Organização Mundial da Saúde. O último caso de pólio no País foi registrado, em 1989, em Souza, na Paraíba.

Durante a campanha de vacinação, as crianças serão imunizadas também contra sarampo, rubéola e caxumba em 117 mil postos de saúde espalhados no País.
Este ano, o UNICEF incentivou a criação de postos de vacinação em mais de 200 supermercados do País, onde cerca de 60 mil crianças devem ser vacinadas. Além disso, como resultado da parceria com a rede Carrefour e a empresa Procter & Gamble, parte dos recursos arrecadados com a venda das fraldas Pampers e loções Baby Balm será destinada ao programa de Desenvolvimento Infantil do UNICEF no Brasil.
Para mais informações sobre os assuntos e projetos descritos neste boletim,
ou para agendar entrevistas com os profissionais do UNICEF, entre em contato com
Rachel Mello - tel.: (61) 3035 1947 ou Flávia Ribas - tel.: (61) 3035 1951
O nome deste boletim é uma homenagem ao artigo 227 da Constituição Federal que trata dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros.
O artigo 227 é regulamentado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Toda a legislação referente a crianças e adolescentes pode ser encontrada na biblioteca virtual do UNICEF, disponível em http://www.unicef.org/brazil.