2ª quinzena de novembro - 2005
UNICEF e governo brasileiro lançam campanha sobre crianças e Aids

Iniciativa nacional faz parte de campanha global do UNICEF

Proteger crianças e adolescentes brasileiros do HIV/Aids é o principal objetivo da campanha Unidos com as crianças e os adolescentes. Unidos vamos vencer a Aids! no País.

A iniciativa será lançada em Brasília, na terça-feira 22 de novembro, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, em parceria com o Programa Nacional de DST e Aids, do Ministério da Saúde.

As metas e principais ações da campanha no Brasil serão apresentadas em entrevista coletiva, no dia 22, às 11 horas, em Brasília. Estarão presentes o Ministro da Saúde, Saraiva Felipe, a representante do UNICEF no Brasil, Marie-Pierre Poirier, e o coordenador do Programa Nacional de DST e Aids, Pedro Chequer.

Data: 22 de novembro, às 11h
Local: Hotel Naoum Plaza Brasília, Setor Hoteleiro Sul, Quadra 5, Bl. H.

O lançamento da campanha acontece durante a II Reunião de Cooperação Sul-Sul, um programa que reúne o Brasil e seis países da África, Ásia e América do Sul em esforços de prevenção e tratamento do HIV/Aids. Na reunião, vão estar representantes dos governos e dos escritórios do UNICEF da Bolívia, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Paraguai, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Representantes do governo da Nicarágua também participam para conhecer a iniciativa.

UNICEF, Brasil e seis países se unem para vencer a Aids

A parceria internacional entre o Fundo das Nações Unidas para a Infância, os governos do Brasil e de seis países da América do Sul, Ásia e África completa um ano de existência. Unidos para prevenir e combater a epidemia de Aids, os representantes dos países encontram-se na II Reunião de Cooperação Sul-Sul, entre os dias 21 e 23 de novembro, em Brasília.

Durante o evento, representantes do UNICEF, do Programa Nacional de DST e Aids e dos governos da Bolívia, do Brasil, de Cabo Verde, de Guiné Bissau, do Paraguai, de São Tomé e Príncipe e do Timor Leste vão estabelecer estratégias e metas para o combate do HIV/Aids, com prioridade para crianças e adolescentes.

No último ano, o governo brasileiro e o UNICEF apoiaram países com a doação e o transporte dos medicamentos e testes de HIV, com formação de profissionais de saúde e intercâmbio de visitas técnicas para montar sistemas nacionais.

Nos próximos 12 meses, a cooperação continua. Promover o acesso universal ao tratamento com anti-retrovirais, prevenir a transmissão do vírus da mãe para o bebê e aumentar a procura aos serviços de aconselhamento e testagem para gestantes durante o pré-natal e para adolescentes são as principais estratégias dos países para vencer a Aids.

Ações detalhadas e as novas metas da cooperação Sul-Sul serão apresentadas na entrevista coletiva no dia 22 de novembro, às 11h, em Brasília.

Para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, incluindo as crianças excluídas e invisíveis, é preciso dar maior atenção ao impacto do HIV/Aids sobre crianças e adolescentes, e às formas de protegê-los contra infecção e exclusão.

Relatório Situação Mundial da Infância 2006 - Excluídas e Invisíveis Lançamento global, dia 14 de dezembro de 2005.

O nome deste boletim é uma homenagem ao artigo 227 da Constituição Federal que trata dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros.
O artigo 227 é regulamentado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Toda a legislação referente a crianças e adolescentes pode ser encontrada na biblioteca virtual do UNICEF, disponível em http://www.unicef.org.br.
Para mais informações sobre os assuntos e projetos descritos neste boletim,
ou para agendar entrevistas com os profissionais do UNICEF, entre em contato com
Rachel Mello - tel.: (61) 3035 1947 ou Flávia Ribas - tel.: (61) 3035 1951