2ª quinzena de agosto - 2005

UNICEF DIVULGA ESTUDO SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Análise mostra que 75% das crianças agredidas dentro dos lares têm até 10 anos.

De 23 a 25 de agosto, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) reúne especialistas de todo o País na Consulta Nacional sobre Violência contra a Criança e o Adolescente, no Parlamento Latino-americano (Parlatino), em São Paulo.

O resultado da Consulta fará parte de um estudo global, liderado pelas Nações Unidas.

Durante o evento, o UNICEF lançará o livro A violência no ciclo da criança e do adolescente, em parceria com o Observatório de Favelas, do Rio de Janeiro.

Evento é realizado em parceria com outras agências das Nações Unidas

A Consulta Nacional sobre Violência contra a Criança e o Adolescente será dividida em sessões de mesa-redonda, conferências, oficinas de projetos e grupos de trabalho. Serão apresentados, ainda, exposições de fotografia, um documentário sobre o tema e iniciativas regionais que conseguiram obter sucesso na erradicação da violência contra crianças e adolescentes.

Para Marie-Pierre Poirier, representante do UNICEF no Brasil, o evento não traz à tona apenas a discussão sobre abusos sofridos por crianças e adolescentes. “Nosso objetivo é incentivar toda a sociedade a debater o assunto, suas causas e conseqüências, e principalmente encontrar caminhos para enfrentá-la, garantindo a cada criança e adolescente o direito à proteção e ao desenvolvimento integral", explica.

A Consulta é uma realização do UNICEF, em parceria com Pnud, Unifem, UNODC, Unaids, Opas/OMS, Unfpa. Unesco, OIT, Universidade da Paz da ONU e o governo brasileiro.

O credenciamento de imprensa pode ser feito em www.consultanacionalviolencia.com.br.

O livro traz dados segundo os tipos de agressão, entre eles, doméstica, comunitária, institucional, sexual, nas escolas, étnica, racial, mortalidade infantil, adolescentes em conflito com a lei, trabalho infantil e mortes no trânsito.

Para mais informações, visite o site www.consultanacionalviolencia.com.br

SEMANA NACIONAL DE AMAMENTAÇÃO SERÁ COMEMORADA DE 25 A 31 DE AGOSTO
Aleitamento materno é prioridade para salvar vidas e promover o desenvolvimento na infância

Uma alimentação adequada para meninos e meninas durante os primeiros dois anos de vida poderia prevenir quase um quinto das mortes de crianças nos países em desenvolvimento.

Atualmente, 63% das crianças com menos de seis meses, nos países em desenvolvimento, não recebem adequadamente o leite materno, e os resultados são devastadores, a curto e a longo prazo.

O leite materno é o único alimento de que o bebê precisa até o sexto mês de vida. Crianças que não são amamentadas exclusivamente nos primeiros seis meses têm menos defesas contra doenças que podem ser fatais, como pneumonia e diarréia. Para elas, também faltam nutrientes para desenvolver o corpo e a mente.

O relatório do UNICEF Situação Mundial da Infância 2005 mostra que as taxas de aleitamento exclusivo ainda são muito baixas, 37% no mundo inteiro. No Brasil, em pesquisa de 1999 em 20 capitais, o aleitamento exclusivo aos seis meses era de apenas 9,7%.

Um fator crucial para melhorar esse índice é oferecer às mães melhor assistência. As famílias precisam de mais informação correta sobre as necessidades nutricionais dos bebês, apoio especializado nos sistemas de saúde e nas comunidades, além da proteção legal para a amamentação no trabalho ou em outro lugar.

O aleitamento materno e a boa nutrição para as crianças são essenciais para se atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, especialmente as metas relacionadas à sobrevivência de crianças, como a redução da mortalidade infantil pela metade, até 2015, e erradicação da pobreza e da fome.

O UNICEF trabalha com parceiros, governos e comunidades do mundo inteiro para proteger e promover o aleitamento materno, apoiando as leis nacionais de alimentação de crianças, melhorando os cuidados pré e pós-natal e estimulando a criação de recursos para jovens mães nas comunidades.

Confira todas as vantagens que a amamentação traz para o bebê e para a mãe, na área de Desenvolvimento Infantil do site do UNICEF no Brasil - www.unicef.org.br

Iniciativa Hospital Amigo da Criança - Idealizada há 15 anos, a Iniciativa ajuda a promover, proteger e apoiar o aleitamento materno em todo o mundo. Atualmente, existem 327 Hospitais Amigos da Criança no Brasil. Para saber onde estão esses hospitais e conhecer a lista completa deles, visite a área de Desenvolvimento Infantil do site do UNICEF no Brasil - www.unicef.org.br

Material de apoio para radialistas
Boletim Rádio pela Infância - Aleitamento materno: prova de amor e garantia de saúde
Faça o download destes spots, que têm a participação da Dra. Zilda Arns, da Pastoral da Criança, e do Grupo Musical Mambembrincantes: spot 1 - spot 2
INSCRIÇÕES PARA PRÊMIOS DE COMUNICAÇÃO ENCERRAM-SE EM 31 DE AGOSTO

31 de agosto é o último dia para as inscrições da IV Edição dos Prêmios Ibero-americanos de Comunicação pelos Direitos da Infância e da Adolescência. Além das premiações nas categorias Imprensa, Rádio, Televisão, Trabalhos Gráficos e Televisão dirigida ao público infantil ou adolescente, um prêmio inédito será concedido ao melhor trabalho sobre infância, adolescência e HIV/Aids, entre todos os candidatos.

Mais de 1.500 profissionais já participaram, nas edições anteriores, inscrevendo seus trabalhos de mídia impressa, rádio e televisão, relacionados aos direitos das crianças e dos adolescentes ibero-americanos.

Nesta edição, podem concorrer matérias publicadas ou veiculadas entre 1º de setembro de 2003 e 31 de agosto de 2005 que tratem do tema da infância e da adolescência. Cada trabalho premiado receberá US$ 4 mil e uma escultura do artista plástico equatoriano Oswaldo Guayasamín.

Mais informações, regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis em www.unicef.org.br.
O nome deste boletim é uma homenagem ao artigo 227 da Constituição Federal que trata dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros.
O artigo 227 é regulamentado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Toda a legislação referente a crianças e adolescentes pode ser encontrada na biblioteca virtual do UNICEF, disponível em http://www.unicef.org.br.
Para mais informações sobre os assuntos e projetos descritos neste boletim,
ou para agendar entrevistas com os profissionais do UNICEF, entre em contato com
Rachel Mello - tel.: (61) 3035 1947 ou Letícia Sobreira - tel.: (61) 3035 1917